Lady Gaga faz o que ela quiser com seus singles e agora lançou uma versão solo de "Do What U Want"

Com o terceiro single do CD "ARTPOP", "G.U.Y" ( review ), sendo impulsionado pela gravadora nas rádios a partir des...

Com o terceiro single do CD "ARTPOP", "G.U.Y" (review), sendo impulsionado pela gravadora nas rádios a partir desta terça-feira (08), os fãs da cantora Lady Gaga seguem aguardando pelo momento em que seu novo disco realmente terá a atenção merecida, mas enquanto isso não acontece, ela aproveita pra testá-los mais um pouco quanto ao primeiro-single-promocional-elevado-à-segundo-single-oficial-que-deveria-mas-não-aconteceu, a parceria com o R. Kelly em "Do What U Want".

Sob a direção do Terry Richardson, Lady Gaga chegou a gravar um clipe para sua colaboração com o cantor de "I'm Flirt", mas foi traída pela mídia que, sem medo de desabar seus planos, retomou as polêmicas sobre R. Kelly e as acusações de pedofilia que o cara tem lá nos EUA. Pra não sujar seu nome, Gaga, que de boba não tem nada, logo tratou de baixar a poeira do novo single, mudando seus planos de última hora e até se unindo com as inimigas para um remix (brincadeira, hahaha!), então depois de um bom tempo sem saber o que fazer com seu corpo e seu disco, ela retornou com o curta-metragem de "ARTPOP" ao som dos singles dos sonhos com o disco, "Venus", "ARTPOP", "G.U.Y" e "MANiCURE".

De surpresa, porém, nesta semana o que chegou ao público foi uma nova versão de "Do What U Want", que também ganhou remixes com o rapper Rick Ross e a cantora Christina Aguilera, só que na nova edição, que estreou numa compilação da rádio francesa, Gaga vem sem participações especiais, ditando para si mesma o que pode ou não fazer com seu corpo (mas não com sua mente). A gente não sabe se curtiu muito, mas talvez isso seja resultado do tédio gerado depois de tanta enrolação e versões para a música que, ignorando a polêmica, ainda soa melhor com R. Kelly. Ouça:



Aparentemente, "ARTPOP" é o primeiro disco que realmente merece ser chamado de era, pois passa a impressão de perpetuar por séculos.