“Game of Thrones” (4x01): As duas espadas de Winterfell!

[ESTE POST CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO 4x01] Finalmente a 4ª temporada de Game of Thrones está entre nós. Desde a chocante execução...

[ESTE POST CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO 4x01]

Finalmente a 4ª temporada de Game of Thrones está entre nós. Desde a chocante execução de Eddard, nenhum Stark remanescente tem tido um dia de paz sequer. No entanto, essa sede por vingança que o patriarca Lannister fez o favor de acordar no último domingo promete trazer resultados no decorrer do segundo ato de “A Tormenta de Espadas”... seja pela guerra fria interna que os próprios Lannister travam entre si, ou por novas ameaças, como a introdução da casa Martell de Lançassolar.

O episódio, intitulado “Two Swords”, já começa com o amargo gosto deixado após o poderio Lannister ter dado fim a casa Stark durante o Casamento Vermelho. A guerra acabou e os Stark perderam. Pelo menos é essa a impressão que Tywin Lannister tem ao queimar os restos do lobo de Robb, Vento Cinzento, e ao forjar duas espadas a partir do aço valiriano fundido de Gelo, a espada símbolo da honra dos nortenhos e, principalmente, de seu último grande lorde (Eddard Stark). Esquece que sua família não está em completa harmonia.


Simbolizando ainda mais a perda, Sansa agora está casada com Tyrion Lannister, o que deixa Jaime em conflito, já que sua promessa a Catelyn Tully seria enviar as meninas Stark a Winterfell em troca de sua liberdade.. e Brienne ~a cumpridora de promessas~ faz questão de lembrá-lo disso. Sabemos da boa intenção do "novo Jaime", mas nem tudo é tão simplificado assim. Acompanharemos. Sansa, coitada, já sofreu tanto, mas ainda se mantém viva em território extremamente hostil. Mais que na hora de alguns bons ventos soprarem em favor de nossa querida princesa nortenha.


Jon Snow continua sem saber de nada. Mentira. Aprendeu umas coisinhas nesse tempo que passou com os selvagens. Entre elas, a que Ygritte está f-u-r-i-o-s-a. Ela, os selvagens, os gigantes e todo o pessoal-pra-lá-da-muralha marcham em direção ao Castelo Negro, onde Jon e os corvos os esperam. Vale lembrar que Stannis Baratheon, Melisandre e Davos também estão a caminho da Muralha para defender o reino do real perigo e, quem sabe, Stannis ser finalmente apoiado pelas grandes casas quando decidir reclamar o trono que é seu por direito.

Do outro lado do mar, após saquear Qarth, conseguir um exército de Imaculados, em Astapor, e escravos libertos para lhe amar, em Yunkai, Daenerys segue com sua Quebradora de Correntes Tour em direção a Meereen, a maior cidade de escravos. Afinal, se não pode governar uma só cidade, como espera governar os 7 reinos de Westeros? Fato a ser observado nesse momento seria o quão rápido seus dragões vem crescendo, bem como a dificuldade em domesticá-los, principalmente o negro Drogon.


Como última e espetacular sequência, Arya dá nome ao episódio e fecha a direção que a série vem tomando: vingança. Em direção ao Ninho da Águia, onde vive sua tia Lysa e seu primo Robert, Arya se depara com um de seus capturadores de Harrenhal com sua “Agulha” embainhada, espada que seu meio-irmão Jon Snow há muito mandara forjar. A menina loba segue seus instintos cada vez mais e logo se vê em meio a briga que compra para o Cão de Caça, e começa a sentir o gosto em derramar um pouco de sangue em nome de todos aqueles que fizeram, de alguma maneira, mal a sua família. Ainda há esperanças para os Stark… afinal, Gelo não foi a última espada de Winterfell. A caminhada de Arya agora que está começando com um dos maiores pontos de virada da série. Até lá… Valar Morghulis.