5 coisas sobre a capa de "Sorry, I'm Late", o novo CD da Cher Lloyd!

VAI TER COPA e se não tiver, pelo menos tem o aguardado e massantemente adiado segundo álbum da Cher Lloyd, "Sorry, I'm Late&qu...

VAI TER COPA e se não tiver, pelo menos tem o aguardado e massantemente adiado segundo álbum da Cher Lloyd, "Sorry, I'm Late", que depois de ganhar um primeiro single no ano passado, quando estava previsto pra sair em novembro, foi engavetado e só voltou a ser assunto agora, depois que a cantora começou a contagem regressiva para o clipe do seu novo single, "Sirens", e a Demi Lovato também se mostrou disposta a ajudá-la, com o lançamento da sua parceria em "Really Don't Care" nas rádios.

Naquele meio termo entre a postura agressiva e um tanto ousada de singles como "Swagger Jagger" e "Dub On The Track" e a fofura cheia de amor de "I Want U Back" e "With Ur Love", Cher revelou também a capa do disco neste domingo (27) e nos deixou um pouco confusos quanto a postura adotada neste álbum. Em geral, vários elementos nos incomodam um pouco na capa, indo da tipografia à pose da cantora em si, mas ainda tem um selo de conteúdo explícito, quando na realidade não é o que vemos (e mal sabemos se ouviremos), então pausamos esse post diversas vezes para coçar a cabeça e pensar sobre, o que resultou em cinco pontos acerca da tal capa do disco:

1. Não há nada de explícito nesta capa.

Compreendemos que Cher Lloyd tem um público bastante jovem, tanto nos EUA quanto Reino Unido, o que termina causando aquela síndrome de Katy Perry, que precisa esconder certas coisas ~explícitas~ em suas letras pra não terminar chocando ou afastando o público que garante seus prêmios no Kids Choice Awards, Teen's Choice Awards e derivados, mas realmente ficamos preocupados com o que esperar neste caso, ainda mais quando a coisa mais chocante que temos na imagem é a fumaça em sua boca, ainda que nem ao menos saibamos se é de algum cigarro ou apenas a temperatura do local.

2. Isso seria polêmico.

Talvez estejamos nos fazendo de ignorantes, até porque o selo de conteúdo explícito não fala especificamente da capa, mas sim do conteúdo presente no álbum. De qualquer forma, sabemos que a polêmica vende e Cher Lloyd, como uma artista que por pouco não foi engavetada de vez pela gravadora, precisa urgentemente vender, o que significa que, se realmente tivesse usado o fator polêmica da maneira correta, teria garantido algumas expressões boquiabertas que poderiam ser convertidas à compradores do seu disco, ainda que o nome, sua tipografia e o tom verde do telefone não fossem lá tão convincentes.

3. Isso FOI polêmico.

"Night Time, My Time", o disco de estreia da Sky Ferreira, por pouco nunca foi lançado, assim como o primeiro CD nunca revelado da Azealia Banks, a estreia da Nicole Scherzinger nos EUA e o que quase rolou com "Sorry, I'm Late", mas quando chegou foi com essa capa que, em sua versão explícita, traz a cantora de maneira vulnerável e com seus seios a mostra, não como forma de sexualização ou algo do gênero, mas dando mais impacto a imagem e terminando, de uma forma ou de outra, incomodando os mais conservadores, que optaram por chama-la de attention whore, enquanto nós simplesmente achamos genial.

4. Ou talvez ela pudesse compensar a demora com algo surpreendente.

Se já foi difícil ela anunciar o clipe para um segundo clipe, é totalmente descartável a ideia de um álbum visual, ainda que seja essa a tendência para os próximos lançamentos. Obrigado, Beyoncé. Mas quando falamos em inovar, pensamos também nela tentando arriscar algo que nunca fez, exatamente da forma que prometeu... um pouco antes de lançar "I Wish", que é um bom single, mas também bem confortável. Em suma, novidades vendem, chocam e, o melhor, costumam surpreender também em termos qualitativos.

5. Os elementos da capa funcionariam melhor numa distribuição mais simples.

São muitas informações e ela meio que fala ao telefone enquanto toma banho e fuma, quem com tantas coisas para fazer arruma tempo para lançar discos? Enquadramentos alternativos fariam bastante diferença, ainda que desse um certo trabalho retrabalhar a distribuição de alguns elementos (nós não encontramos um espaço adequado para o nome da cantora), mas é justamente pra isso que um departamento das gravadoras cuidam apenas de suas capas, certo? Além do mais, sabemos que uma imagem bem semelhante à essa acima logo será divulgada como da versão deluxe do disco.

Por fim, o single novo da cantora, "Sirens", que terá seu clipe lançado nesta terça-feira (29), é muito bom. O álbum, por sua vez, deve ser lançado no dia 27 de maio, se Deus quiser.