Mesmo com performance previsível, Bruno Mars consegue nos deixar sem fôlego durante o Super Bowl!

Não adianta tentar negar. Você, assim como boa parte da população dos EUA e do mundo, deu aquela torcidinha no nariz quando ficou sabend...

Não adianta tentar negar. Você, assim como boa parte da população dos EUA e do mundo, deu aquela torcidinha no nariz quando ficou sabendo que a atração do Super Bowl esse ano seria o cantor Bruno Mars. Depois de dois anos seguidos com o show do intervalo sendo apresentado por divas pop, Beyoncé e Madonna, tê-lo assumindo esse baita papel soou desinteressante demais, mas como tudo tem uma razão pra acontecer, terminou que as coisas rolaram bem e Bruno não nos levou a Marte, mas deu seu melhor em solo terrestre mesmo.

Como já era de se esperar, a performance do cantor não foi das mais inovadoras. Foi quase um apanhado de tudo o que ele fez nas últimas premiações da MTV e mais um pouco, tipo o solo de bateria que abre o show, mas reforçamos, não surpreendeu, só que convenceu bem e esse é o importante, certo? Depois de cantar o hit "Locked Out Of Heaven", seguido de "Treasure" e a contagiante "Runaway", Bruno chamou então ao palco os seus convidados, da banda Red Hot Chilli Peppers, e aí que a performance que já estava pegando fogo, incendiou ainda mais. 

Talvez por ser de uma geração um pouco diferente, particularmente nunca fui muito com o som dos RHCP, ao ponto de não entender a forma que esses caras conseguem mover tanta gente, mas aqui o que eles fizeram foi somar. Ficou tudo ainda mais animado e bagunçado e cheio de energia e com o Bruno Mars caçando um espaço onde pudesse brilhar em meio aos passos frenéticos do Kieds, que simplesmente não parava quieto, como de costume.

Pra fechar, Mars mandou então os caras embora e fechou com "Just The Way You Are". Mais previsível impossível, mas animou no começo, nos agitou no durante e ainda teve o trabalho em, ufa!, nos acalmar de uma forma bem bonitinha no fim, então dá pra dizer que tudo ocorreu bem. Respira fundo e olha só:



Nem precisa ser fã do Bruno Mars pra dizer que ele manda super bem, né?