Robyn se encontra com robô criado em sua homenagem e anuncia novidades (!!!) para 2014

Nós não cansamos de falar sobre a Suécia e o quão eles são bons no momento de revelar artistas pop, mas caso tenham se perguntado, nossa...

Nós não cansamos de falar sobre a Suécia e o quão eles são bons no momento de revelar artistas pop, mas caso tenham se perguntado, nossa favorita vinda de lá é a rainha absoluta, Robyn. Muitos ainda a tem como um nome alternativo, mas em sua terra a mulher é mainstream e, o principal, influência pra maioria dos nomes que ganharam as rádios do lado de cá do oceano mais tarde, como a dupla responsável pelo smash "I Love It", Icona Pop.

Com 5 álbuns já lançados, Robyn se consagrou depois que abandonou a RCA Records pra inaugurar sua própria gravadora. No selo atualmente responsável por lançamentos de nomes como Britney Spears e Miley Cyrus, queriam fazer dela uma versão sueca da Christina Aguilera (como já contou a própria) e, bem, tivemos sorte dela ter recusado. Na sua gravadora, a Konichiwa, Robyn estreou então com um disco autointitulado em 2005 e com uma música extraída dele, "Be Mine!", preparou o público para seu melhor álbum, que chegou cinco anos mais tarde, "Body Talk". Foi dele que ela extraiu sucessos como "Call Your Girlfriend" e "Dancing On My Own", além da recentemente lançada como buzz-single, "U Should Know Better". EN-FIM, toda essa introdução é só pra dizer que sim, Robyn é uma das artistas pop mais legais que surgiram nos últimos anos, graças a água e logo inverno da Suécia, e que ela tá voltando.

Em suas redes-sociais, a cantora e compositora revelou estar trabalhando em músicas novas e, pra nossa felicidade, ao lado do duo norueguês Röyksopp, com quem colaborou em "The Girl and The Robot". Além disso, ela também anunciou uma turnê ao lado dos caras, chamada Do It Again, que por sua vez já teve duas datas anunciadas, em junho e agosto de 2014 (já estão autorizados os "come to Brazil" pelas redes-sociais). Até lá, a gente espera que mais coisas novas surjam, e que isso inclua singles e videoclipes, porque sim.

Fugindo da sua parte musical, também temos uma notícia bacanuda e fofa sobre a Robyn. Dona de canções como "Fembot" ("female robot"), "Robotboy" e a já citada "The Girl and The Robot", a sueca foi a grande inspiração para um novo robô, desenvolvido por estudantes, que assim como na letra de suas canções, demonstra certas vulnerabilidades ("eu tenho novidades pra você, garotas robôs tem sentimentos também", canta ela em "Fembot"). Em um vídeo recém-divulgado, Robyn se encontra com o robô e fala sobre a forma com que a tecnologia pode ser utilizada para expressar um valor sentimental, além de se animar ao ver a máquina dançar como ela, ou pelo menos quase isso, deem só uma conferida:



Demais, né? Por enquanto é só. Agora nós vamos voltar para o "Body Talk", o disco que nunca conseguimos cansar, até que algo do seu sucessor chegue até nós. Vocês deveriam fazer o mesmo.