Hitômetro: Lady Gaga - "Do What U Want (feat. R. Kelly)"

Singles promocionais são lançados para testar a popularidade do material, como anda a ansiedade pelo álbum completo e diversas outr...

Singles promocionais são lançados para testar a popularidade do material, como anda a ansiedade pelo álbum completo e diversas outras jogadas. O primeiro single promo do "ARTPOP", terceiro álbum de estúdio de Lady Gaga, foi "Do What U Want", feat. com R. Kelly, porém, assim como aconteceu com "The Edge of Glory" em 2011, a recepção da faixa foi absurdamente boa. #1 em 74 países (incluindo Estados Unidos e Reino Unido), música a chegar mais rápido no topo do iTunes US no ano de 2013 (apenas 5 horas) e áudio no Youtube ultrapassando um milhão de views em menos de 24 horas, além da recepção da crítica, que aclamou a faixa. O que a Interscope, gravadora da cantora fez? Decidiu trocar o segundo single, "Venus", por "Do What U Want". O que isso reflete? O óbvio: a gravadora quer vender, coisa que já está acontecendo. "Venus" será agora single promocional (o que não impede de ser single oficial no futuro), mas ainda sim terá clipe.

A notícia causou rebuliço nas redes sociais, com várias pessoas achando a atitude um erro, mas vamos entender. A "culpa" disso não é da Gaga, é da gravadora, então não venham chamá-la de hipócrita por sempre dizer que faz músicas pela arte e não pelos charts (além do mais, quem não gosta de ver seu trabalho fazendo sucesso?). E ninguém ouviu "Venus" para saber se a faixa era realmente boa, então só nos resta confiar na força de "Do What U Want", algo que ela comprovou que tem, já que foi lançada junto com novos singles de Justin Bieber e Taylor Swift mas mesmo assim atingiu o topo. Sabemos que sempre falamos que não ligamos pra charts, mas é uma delícia ver Gaga, uma das melhores artistas atuais, tendo seu respeito de volta, principalmente depois do inferno que foi a época do lançamento de "Applause", que, só porque não pegou #1 no US (mas pegou no iTunes Mundial) foi considerado flop.

Musicalmente, "Do What U Want" é synthpop e R&B com batidas eletrônicas oitentistas. "Eu estou bem, mas você imprime essa merda que me faz querer gritar", canta Gaga com vocais de Christina Aguilera, numa clara referência à mídia. E é isso que a música fala. Apesar de soar sexy, é um jogo de sedução entre a cantora e a imprensa. "Escreva o que quiser, fale o que quiser sobre mim. Se quiser saber, saiba que eu não me arrependo", canta ela manhosamente na ponte que é para destruir. Aí surge R. Kelly, numa doce ilusão de que ela está se entregando para ele: "Você é a Marylin, eu sou o presidente. Eu vou fazer o que eu quiser com seu corpo".

Essa dualidade, a entrega que nunca sabemos para quem é realmente - a mídia ou o homem - é que dá o charme da música. "Às vezes acho que fico com medo de você algum dia me abandonar. Eu desmoronaria". Quem, a fama ou o cara? Se liricamente a faixa é uma delícia, musicalmente ela é espetacular. A pegada dos anos 80 dá um ar de cabaré que vicia, um puro pop simples porém divino. Radio friendly, a faixa tem tudo para ser hit nas rádios e garantir mais um sucesso na carreira da cantora, e com uma música como "Do What U Want", isso é o mínimo que ela merece.