O egocentrismo trágico de Miley Cyrus na versão director's cut de "Wrecking Ball" + clipe de "23" com o rapper Mike Will Made-It!

Miley Cyrus promoteu que, assim que seu último clipe, o destruidor " Wrecking Ball " ( nosso Hitômetro para a faixa ) atingi...

Miley Cyrus promoteu que, assim que seu último clipe, o destruidor "Wrecking Ball" (nosso Hitômetro para a faixa) atingisse 150 milhões de visualizações, ela liberaria a versão do diretor (o tresloucado Terry Richardson), e cá estamos. Ninguém imaginaria que a marca fosse atingida tão rápida (duas semanas), mas Miluda está no poder. E o que temos de diferente da versão oficial?

Somente Miley num monólogo sem cortes. Bem simples e ainda mais direto, Miley chora sobre o fundo iluminado e segue assim até o final da versão, com direito a lágrimas, engasgos e paradas para tomar fôlego, e no final ainda há um momento descontração da cantora com o diretor. Não ficou melhor que a versão oficial, claro (o mesmo aconteceu com "We Can't Stop"), mas foi interessante ver o trabalho técnico e cênico da nova versão.


Como a cantora não tem feito a Britney (esperando que o sucesso caia do céu), hoje foi lançado o clipe de "23", música do rapper Mike Will Made-It com a participação da Sra. Língua, Wiz Khalifa e Juicy J, e tá daaaaqueeeele jeeeeito. Miley aproveitou a nova fase putona e se jogou no rap, pagando de líder de torcida vidaloka e gatinha, do jeito que ela gosta.

Minaj?
Tá certo que o clipe é todo aquele clichê de clipes rap, mas a música é até legal e ver a Hannah Montana sendo nigga é mais que demais. Vem fazer a Miley curtir a vibe com "23":