Yann e seu conceito de liberdade no divertido "Take That", clipe para seu single de estreia!

Cabô a espera, cabô o mistério: saiu "Take That", single e clipe de estreia do brasileiro Yann, que causou horrores após divul...

Cabô a espera, cabô o mistério: saiu "Take That", single e clipe de estreia do brasileiro Yann, que causou horrores após divulgar um site secreto onde não se identificava e prometia uma novidade para o dia 19 de agosto, movimentando fãs de artistas como Lady Gaga, Britney Spears e Justin Bieber. Na verdade, principalmente Justin Bieber, pois ao que parece as fãs do canadense não perdoaram o brasileiro até agora, fazendo bullying virtual com o rapaz e ainda comentando em seus vídeos sobre ele ter se aproveitado da situação pra chamar a atenção (o que não é algo tão errado, visto que ele é um artista independente e, sendo assim, precisa de atenção).

Mas voltando ao assunto, a música "Take That" é muito boa. Na canção, Yann apresenta um eletropop veranesco que muito se assemelha ao trabalho da banda Scissor Sisters, mas com um batidão facilmente comparável as produções do Diplo e uma ponte melódica, que podemos dizer que ele pegou emprestado do "The Fame" da Lady Gaga.

Quanto ao clipe, é apenas ok. Na produção, editada pelo Nuno Xico (mesmo do "Secret Project" do Steven Klein com a Madonna e do documentário da tia para a turnê "MDNA"), somos introduzidos por aquele trecho presente na primeira prévia, onde Yann tenta nos enganar com uma ideia retrô ao som de uma música lenta, mas logo começa o batidão e chegamos a verdadeira proposta do clipe: muita festa, curtição, gente animada, corpos molhados, guerra de travesseiro e por aí vai. O que foi descrito pelo cantor como algo "sobre a liberdade de se sentir completo sendo como é".

Take that: