Quando chega o momento em que a MTV anuncia seus indicados ao Video Music Awards, sempre sentimos falta daquele clipe sensacional ou daq...

Quando chega o momento em que a MTV anuncia seus indicados ao Video Music Awards, sempre sentimos falta daquele clipe sensacional ou daquele outro cheio de referências, acabamos chateados porque a emissora esnobou uma ótima produção e, muitas vezes, deu lugar àquele video chatinho que só conseguiu a indicação porque foi um hit na Billboard ou porque o intérprete é um(a) queridinho(a) do canal.

E é por esse motivo, que a nossa (linda) redação decidiu listar alguns desses injustiçados. Sim, aquele videoclipe no qual você se inspirou para largar do namorado, tacar fogo no carro do peguete mala, fazer aquele penteado com três embalagens de laquê ou chorar a noite toda. It popers, cada blogueiro escolheu uma produção (sim, 1 só) que deveria ser ao menos mencionada em alguma categoria dos indicados ao prêmio. 

Depois da produção injustiçada, cada blogueiro escolheu um vídeo que foi indicado à premiação sem realmente merecer e também qual seria seu "Video Of The Year", sem levar em consideração os mencionados oficialmente nesta categoria pela MTV. Tá lindo, né? Vamos conferir:

"Die Young" (Ke$ha)
Por: Guilherme Calais



Não, o Warrior não foi sucesso. Não, a Ke$ha não se deu bem em 2012. Mas pera aí, MTV. O pop foi forte em 2012 e no começo de 2013? Acho que não. E vamos combinar, "Die Young" foi hit, o clipe é legalzinho e a sujinha não teve sequer uma indicação? Pra mim, injusto. Acharia digno trocar ela pela Demi na categoria "Female Video" ou até pela apática "Locked Out Of Heaven" do Mars no "Pop Video". E quem não adora ver a Ke$ha com aquele olhar sarcástico no red carpet? E o VMA, que já há algum tempo vem ignorando Ke$ha, confirma isso em mais um ano. Uma pena...

Não deveria concorrer: Bruno Mars - "Locked Out of Heaven"

Clipe do ano: Lana Del Rey - "Ride"

"Scream and Shout" (will.i.am feat. Britney Spears)
Por: Guilherme Tintel



Tá certo que will.i.am é um chatão e "Scream and Shout", com a Britney Spears, uma produção pra lá de genérica. Mas pô, MTV, custava dar algum mérito pelo videoclipe? Longe de ser uma obra de arte, o vídeo para o segundo grande hit de will com o "#willpower" é um pouco mais que ok e convence, seja por sua edição ágil ou pelo pessoal alternê fazendo pose de comercial pra CK One ou pela presença da Neyde mesmo, mas não deu nem sinal de vida entre os indicados do VMA 2013. Há boatos sobre a emissora boicotar o cara desde suas produções com o Black Eyed Peas, devido a algumas confusões internas, mas pra gente isso deveria ser superado há eras, porque guardar rancor não faz bem e é a Britney quem mantém essa premiação. Aceita que dói menos. Põe no lugar do Bruno Mars em Clipe Pop, Miley Cyrus em Melhor Edição, Pitbull em Colaboração ou Miguel em Clipe com Mensagem ("olá, negões", não é por ser subliminar que deixa de ser uma mensagem) que fica tudo certo.

Não deveria concorrer: Bruno Mars - "Locked Out of Heaven"


"Now"  (Paramore)
Por: Gustavo Hackaq



A volta do Paramore depois da trêmula saída dos irmãos Farro da banda parecia um tanto aleijada, mas o grupo surpreendeu com o primeiro clipe da nova era, "Now". O ambiente bélico e apocalíptico (que casa perfeitamente com a música) onde todos tentam destruir a vocalista - que representa a "inocência", a "pureza" - enquanto os outros integrantes tentam com unhas e dentes protegê-la é de uma beleza estonteante. Com muita cor, ação e até suspense, "Now" é uma pequena história sobre o perdão, a redenção e o sacrifício, e merecia algumas indicações, tanto nas categorias técnicas (Melhor Edição, Melhor Cinematografia) quanto nas artísticas (Melhor Vídeo Rock), mas nem vale muita briga. No fim das contas, a MTV só precisa de um abraço.


Clipe do ano: MS MR - "Hurricane"

"I Love It" (Icona Pop feat. Charli XCX)
Por: Leonardo Ferreri



A dupla sueca Icona Pop ganhou o mundo com a composição de Charli XCX, “I Love It”. Lançada no início de 2012 na Suécia, aos poucos a canção foi ganhando o mundo, conforme ia ganhando também a mídia ao integrar trilhas sonoras de vários seriados, do jogo Need For Speed: Most Wanted, sendo usada em comerciais e ganhando inúmeros remixes. Nos charts um desempenho esplêndido, além da crítica ter ovacionado a parceria das duas com Charli. A música não foi lançada na época em que hinos do verão são lançados, mas sem a menor dúvida deveria disputar a categoria “Best Song Of the Summer”, ou no mínimo “Artist to Watch”, visto que se tornou um hino mundial das noites de todas as boates e, apesar de ter caído nos charts (chega um momento que todo mundo já comprou, né?) se mantém em todas as listas de reprodução de toda uma geração que grita “I don’t care, I love it!”.


Clipe do ano: Die Antwoord - "Fatty Boom Boom" 

"The Way"  (Ariana Grande feat. Mac Miller)
Por: Maicon Alex



Tá certo que o vídeo em si não tem lá muitas inovações, sendo basicamente uma performance tímida e por vezes insossa em estúdio, contando com várias projeções da cantora ao fundo, mas convenhamos, numa categoria de Revelação que tem Austin Mahone, Iggy Azalea, The Weeknd, Twenty One Pilots e Zedd concorrendo, deixar uma das maiores revelações musicais de 2013 e um dos melhores singles do primeiro semestre de fora da premiação, soa no mínimo estranho.

Não deveria concorrer: Ed Sheeran - "Lego House" 

Clipe do ano: Stromae - "Papaoutai"

"Your Body" (Christina Aguilera)
Por: Marcos Braz



O primeiro single de "Lotus", último álbum da cantora Christina Aguilera, ganhou um clipe sensacional, sem dúvidas. A própria MTV chamou a produção de "um verdadeiro catálogo da cultura pop", e nós podemos entender o motivo. "Your Body" é cheio de referências criativas: o cereal Bits ‘N’ Pieces, o programa “The Lucy Show” com Lucille Ball, um dos primeiros ícones da liberdade feminina na mídia., exibido pela CBS nos anos 60 (aquele do final do clipe), o video-game NES Adventure, lançado pela Nintendo em 1987, e seu imenso controle, as famosas botas dos anos 80, e até o motel cor-de-rosa, localizado na California, que está aberto desde 1946 e ainda mantém um visual retrô. Tudo isso, misturado à beleza da intérpete e suas roupas escandalosas, que decide ser a serial killer mais sexy de todos os tempos, fez da produção dirigida por Melina Matsoukas (Kylie Minogue, Beyoncé, Rihanna) um vídeoclipe memorável e obrigatório nas indicaçõs ao VMA.  Desta forma, a MTV fica, mais uma vez, em débito com o talento e o excelente trabalho de Aguilera. #JusticeForYourBody rsrs.

Não deveria concorrer: Rihanna ft. Mikky Ekko - "Stay"

Clipe do ano: Capital Cities - "Safe And Sound"

"Despair" (Yeah Yeah Yeahs)
Por: Sebastião Mota



Ainda que a banda tenha recebido 2 indicações por "Sacrilege", o primeiro clipe da história filmado no topo do Empire State Building (shame on you, JAY Z) também merecia, no mínimo, total atenção. Enquanto a banda não chega ao "topo do mundo", uma Karen O. bêbada e completamente sem esperanças ("From beginning to middle to end… Don't despair, you're there."), em uma mesa de bar, congela o tempo nos dois minutos iniciais sem qualquer artifício, além de seu vocal completamente nu. Já no topo do edifício, à medida em que os instrumentos começam a soar e o sol começa a surgir, Karen fica cada vez mais eufórica ao lado da banda ("Through the darkness and the light, some sun has got to rise."). Além da excelente atuação de Karen O., o clipe é um tributo à própria banda que, depois de mais de um década, chegou ao topo da cidade onde nasceu, sendo uma das bandas mais cultuadas da atualidade. Não é à toa que Karenzinha esteja correndo, pulando e girando no fim do clipe ("My sun is your sun.").

Não deveria concorrer: Demi Lovato - "Heart Attack"

Clipe do ano: Yeah Yeah Yeahs - "Sacrilege"

E quem foi injustiçado na opinião de vocês? Quais são os vídeos que não mereciam estar na premiação? Concordam com a nossa redação? Queremos saber tudo!