Na noite do último domingo (30) aconteceu a grande premiação à cultura afro-americana, o BET Awards . Caso alguém não saiba, a sigla sign...

Na noite do último domingo (30) aconteceu a grande premiação à cultura afro-americana, o BET Awards. Caso alguém não saiba, a sigla significa Black Entertainment Television, ou seja, é organizada por um canal também voltado à cultura afro.

O evento teve duração de 3  horas e 30 minutos. Exatamente, três horas e meia. Mas vamos tentar fazer um resumão aqui para vocês, começando pelo tapete vermelho, afinal, além de celebrar o talento de diversos artistas, também celebramos a beleza afro. Mesmo quando o artista não faz muito uso desse patrimônio cultural, né Minaj? Pra não ficar aquela coisa extensa e chata vamos resumir o tapete vermelho de forma bem simples: um top 4 -s.

As duas celebridades mainstream mais bem vestidas

Nicki Minaj e Miguel. "Poxa, mas por que It Pop?" Porque ambos estão simples, com roupas totalmente sóbrias e ainda de acordo com suas personalidades. Minaj só tem nos surpreendido positivamente e Miguel deve estar pulando de alegria!



As celebridades (ou subcelebridades, se você preferir) mais mal vestidas

French Montana (é, aquele de "Freaks" com a linda da Minaj) e pequena mama Lil' Mama. Me recuso a dissertar sobre o Montana Francesa. E Lil' Mama é o típico exemplo de quem se esforçou, mas não conseguiu achar a roupa mais adequada. Caimento tá feio, tem essa armação na parte de baixo e nem sempre dá pra ser feliz com vestidos de alcinha num red carpet, né?

Vale dizer que Janelle Monáe estava também muito linda e estaria como melhor vestida, caso esse que aqui escreve, não fosse um pouco parcial em termos de Minaj, hehe. Anyway, vamos às performances, afinal o que seria de uma premiação sem apresentações, certo? Pra abrir o estouro de uma noite boa, apesar de não chegar a merecer ser chamada de memorável, tivemos Chris Brown fazendo um medley de "Fine China" + "Don't Think They Know" + "Love More".  O Marrom nunca é aquele estouro ao vivo, correto? Corretíssimo, mas quando a Minaj entrou ~voando~ todos se deram por mais que satisfeitos.

Chris Brown - Fine China/Don't Think They Know/Love More feat. Nicki Minaj


Quem também chamou a atenção através das performances e, claro, também visualmente, foi a lenda da música Erykah Badu. Se vocês não a conhecem, por favor, corram pro google, ela merece. Na terceira performance da noite, Badu se juntou a uma das grandes promessas da premiação: Kendrick Lamar, para cantarem a ótima "Bitch, Don't Kill My Vibe". Mas para um público conhecedor da música negra, só uma performance com Erykah Badu não chega perto de ser suficiente. Por isso também chamamos a atenção de vocês para a performance de Janelle Monáe com a música "Q.U.E.E.N." que tem a participação da Erykah na versão estúdio e não podia ser diferente num live. Levando toda sua negritude da forma mais extravagante para o palco, Janelle e Badu cantaram em perfeita sintonia, afinal ambas estavam explodindo com tanta energia numa apresentação memorável e que encerrou a noite de domingo! Confiram abaixo as duas apresentações. 



No decorrer da noite, tivemos várias outras apresentações, mas nem todas de tanto destaque. Ciara e Nicki Minaj (rainha dos featurings até em premiação, tá fácil não!) mandaram apenas um recado no live de "I'm Out": Haters, desistam. A gente tomba, mas levanta e como levanta! O clipe para a música com potencial para hit foi lançado ontem, durante o pré-show do BET Awards e nós adoramos a Ciara igualzinha a Janet Jackson/Keri Hilson e a visita a espaçonave do MJ de "Scream". A surpresa com a apresentação não ficou atrás. Minaj com suas rimas afiadíssimas na ponta da língua, fazendo tudo ali no fôlego pra silenciar qualquer hater e Ciara esbanjando suas coreografias de - essas sim poderiam - detonar qualquer carreira.


Opa! Pera, gente. Eu esqueci de uma performance, assim como a Mariah esqueceu de cantar ao vivo. Cantando (ou pelo menos pensando que fôssemos acreditar que ela tava fazendo isso)  a deliciosa "#Beautiful" com Miguel e Young Jeezy, Mariah Carey foi o assunto da noite nas redes sociais por motivos de dúvidas em relação a autenticidade de sua performance. O que a gente acha? Bom, o mesmo que o canal BET parece achar ao dar o título de "Mariah makes #Beautiful look easy" (Mariah faz #Beutiful parecer fácil). Fácil até demais. Tão fácil que a gente não acredita. Com nuances em sua voz idênticas a versão de estúdio, até mesmo em termos do tempo da música, sem nenhuma personificação típica de apresentações realmente ao vivo, Mariah chamou a atenção de uma forma um tanto negativa. Mas não podemos esquecer que "#Beautiful" é linda e deliciosa. Tão deliciosa quanto a Mariah nesses vestidos que não são do tamanho dela -n.



E os prêmios gente? Os grandes  vencedores foram Kendrick Lamar, Nicki Minaj ganhando prêmios ali na cara da Mariah e Rihanna, que venceu a Beyoncé. Quem é a empregada agora, seus favelados? Confira a lista de quem não saiu de casa a toa logo abaixo!

Vídeo do Ano
Started from the Bottom - Drake

Diretor de Vídeo do Ano
Benny Boom

Melhor Artista Masculino (R&B)
Miguel

Melhor Artista Feminina (R&B)
Rihanna

Melhor Artista Feminina (Hip-Hop)
Nicki Minaj

Melhor Artista Masculino (Hip-Hop)
Kendrick Lamar

Melhor Colaboração
Problems - A$AP Rocky feat. 2 Chainz, Drake e Kendrick Lamar

Melhor Novo Artista
Kendrick Lamar

Melhor Grupo
Macklemore & Ryan Lewis

Melhor Atriz
Kerry Washington

Melhor Ator
Jamie Foxx

Melhor Filme
Think Like a Man

Melhor Ato Internacional: África
Ice Prince, da Nigéria

Melhor Ato Internacional: Reino Unido
Emeli Sandé