It Pop Apresenta: Tom Odell, o cantor que é a mais nova aposta na Terra da Rainha!

Tom Odell tem apenas 22 anos, mas se você prestar atenção em suas composições, é difícil acreditar que um pessoa tão nova tenha tanto p...

Tom Odell tem apenas 22 anos, mas se você prestar atenção em suas composições, é difícil acreditar que um pessoa tão nova tenha tanto para ensinar. O talento do rapaz é imensurável, e isto pode ser comprovado com o álbum de estreia de Odell, "Long Way Down". E antes de falarmos mais sobre o trabalho dele, saiba de antemão que o cantor faz parte da cultura do "ame ou odeie", o que pode ser constatado pela divisão da crítica sobre o seu tão aguardado debut álbum. Mas confie no It Pop, ou na cantora Lily Allen ou no BRIT Awards, e explicamos os porquês: Tom Odell foi o vencedor do Critic's Choice Award 2013, prêmio concedido pelos críticos do BRIT Awards, que já foi entregue em anos anteriores para Adele,  Florence Welch, Emeli Sandé, Jessie J e Ellie Goulding. E o rapaz tem como mentora nada mais, nada menos que Lily Allen. E não para por aí: o cantor será um dos responsáveis pela abertura do show dos Rolling Stones no Hyde Park, em Londres, dia 23 de julho.

Odell nasceu em Chichester, uma cidadezinha do condado de West Sussex, localizado no sudeste de Inglaterra. Filho de um piloto de avião e uma professora de escola primária, Tom passou boa parte de sua infância na Nova Zelândia, devido ao trabalho do pai. Com 13 anos, o cantor, que já praticava aulas de  paino, começou a escrever suas próprias canções, mas como não queria ser considerado "diferente" manteve isso em segredo.

Aos 18 anos, decidiu que não iria frequentar a University of York e que seu futuro estava em uma escola de música de Liverpool. Quando seu sonho não vingou, Odell  mudou-se para Brighton a fim de adquirir experiência com quem trabalhava com música. Mas lá, o rapaz também não teve sorte, acabou tendo uma fase extremamente ruim, e voltou para Chichester. Porém, o cantor não desistiu do sonho de ser reconhecido pelo seu trabalho na música: usando um carro emprestado por sua avó, Tom viajava para Londres, onde se apresentava em alguns bares e colocava anúncios em escolas de música. Mudou-se para lá quando formou uma banda, mas pouco tempo depois, desistiu do projeto, pois não queria criar vínculos de dependência com nenhuma pessoa.

Agora, sabem como o cantor foi descoberto? Um amigo de Lily Rose Beatrice Cooper, aka Lily Allen, recomendou o trabalho de Odell à cantora. Lily foi assistir ao show do rapaz e ficou encantada, assinou contrato com o cantor imediatamente (Para quem não sabe, Lily tem sua própria gravadora), e chegou a compará-lo com David Bowie. O cantor, durante uma entrevista, contou um pouco deste encontro:
Lily é ótima! Quando eu a conheci, assistimos a um show e depois fomos tomar alguns drinks. Conversamos sobre nossas bandas e artistas favoritos durante uma hora e, logo em seguida, ela me disse que era fã da minha música e queria me ajudar a divulgá-la. Ela não se envolve muito nas decisões e me permite fazer as coisas do meu jeito, e isto é o mais incrível em ser um artista da gravadora dela. Lily me apoia muito, mas mantém certa distância ao mesmo tempo.
Odell tem como inspirações David Bowie, Jeff Buckley, Bob Dylan, Leonard Cohen, Leon Russell, Billy Joel, Randy Newman e Bruce Springsteen. Ele também afirma ser fã de Arcade Fire, James Blake, Cat Power, Blur e Radiohead. Dá pra conceder um voto de confiança, certo?

Depois de lançar o EP "Songs from Another Love", em 2012, o cantor finalmente lançou seu primeiro álbum, na última semana de Junho. "Long Way Down" estreou no topo da parada britânica, e teve destaque em alguns países da Europa. E tem mais: Tom Odell fez bonito com seu #1, atrapalhando até mesmo o lançamento "Yeezus", o novo álbum do veterano Kanye West. A crítica? Alguns amaram, outros odiaram. Somos do primeiro time.

"Long Way Down" é sensível, e pode ser considerado o novo álbum predileto daqueles que têm o coração partido. Ouso dizer que ele segue o estilo de Adele. E sim, o cantor sofreu algumas decepções que renderam ótimas canções. Todas as faixas foram escritas e produzidas por Odell, o que deixa o álbum mais harmonioso e conexo. Em seu primeiro trabalho, o cantor segue o ditado de que "menos pode ser mais". "Long Way Down" é um projeto incrível para os amantes de um estilo mais sensível e melódico, talvez considerado simplista por ser guiado pelo piano, mas se você entender a proposta de Odell, ficará claro que  a perfeição do álbum também está nos detalhes. Além disso, o britânico se destaca por ter uma voz única e poderosa, que consegue soar de forma encantadora e sensível nos momentos certos.

O álbum já possui três singles: "Can't Pretend", "Hold Me" e "Another Love", sendo a última canção o maior sucesso do cantor até o momento. Mas talvez não seja o sucesso a verdadeira busca de Odell, pois ele é mais do que um cantor ou compositor: é como se, por meio da música, ele transmitisse tudo aquilo que sente e fosse esta a sua mais honesta e verdadeira forma de se expressar. E isto torna difícil a escolha de quais são as melhores faixas de "Long Way Down". Cada uma tem seu próprio brilho, e arrisco dizer que as mais impressionantes sejam também as mais tristes, que soam tão honestas e originais, pois carregam toda a dor do intérprete. Suas músicas, com seus vocais roucos e acordes difíceis, conquistam logo de cara. Confira abaixo algumas destas faixas, incluindo os singles do cantor: