Como disse no TOP 5 pras tequileiras , sábado tem todo aquele espírito "vão beber, putada!" e a gente não esquece da parte bêb...

Como disse no TOP 5 pras tequileiras, sábado tem todo aquele espírito "vão beber, putada!" e a gente não esquece da parte bêbada da população. Como entramos no inverno ontem, resolvemos ~viajar~ até um país que entende de temperaturas extremas quando o assunto é aquele friozinho gostoso: a Rússia!

Seção Wikipédia: A vodca/vodka é uma bebida destilada e tida como patrimônio cultural da Rússia, apesar de sua real origem ser da Europa Oriental, ou seja, a bebida pode ter nascido na Rússia, na Albânia, na Croácia ou na Polônia. É geralmente produzida a partir do arroz e tem teor alcoólico variável entre 35% e 60%. Cabô dicionário.

Quando pensamos em Rússia logo vem "frio" na cabeça, mas se vocês acham que as baixas temperaturas influenciam absurdamente na música pop russa, errou e errou feio! Por motivos de cultura extremamente distante da nossa, é difícil entender as músicas e mesmo obter informações sobre alguns artistas, mas se ficarem com aquele gostinho de "quero mais", Google, prfvr! Afinal, a gente tenta apresentar os artistas pra que vocês gostem e procurem saber mais. Vamos lá!

5) Dina Garipova - What If

Achamos a Kelly Clarkson russa (só falta mais potência na voz). Dina Garipova, vencedora da primeira e até então única edição da versão russa do The Voice, o Golos. Ela é formada em jornalismo e vem de uma família de físicos, mas estuda música desde pequena e colheu grandes frutos logo de cara! Assim que se formou na escola de música, fez turnê com o cantor Gabdelfat Safin, que tá na estrada desde os anos 80. Desde que venceu o Golos, Garipova não lançou seu debut álbum e só tem a música "What If", e mesmo com essa lacuna de trabalhos (ao menos para os nossos padrões), Dina foi escolhida para representar seu país no Eurovision Song Contest 2013, ficando em 5º lugar! Confiram o vídeo da apresentação e sim, essa é pra afogar as mágoas nesse friozinho que te dá aquela solidão, amiga:



4) Julia Volkova - Didn't Wanna Do It

Sim, é a lésbica de mentira ex-t.A.T.u. Julia Volkova ~recentemente~ se tornou alvo da mídia por causa de cirurgias plásticas absurdas que a desfiguraram. A moça ficou irreconhecível, mas depois de ver esse clipe tô me perguntando se era ela mesmo. Enfim, dá pra ver sim os botox e modificações labiais no vídeo, mas nada tão freak. A música deixa toda a nacionalidade de Julia de lado, ou seja, nada de frio! A vodka esquenta sim e ela faz questão de mostrar. A música é o segundo single de Julia Volkova em carreira solo, foi gravado em Cuba e na canção ela ajuda uma desesperada a ser safadinha, levando-a a "Festa do Amor Livre", que significa nada mais nada menos que pu-ta-ri-a! O vídeo foi polêmico por conta de mamilos, então vocês precisam estar logados em suas respectivas contas do YouTube para assistir. Caso não seja maior de idade, clique aqui e assista a versão ~comportada~.



3) SEREBRO - Gun

Não, elas não saíram da Disney, mas têm tanta saliência quanto Miley Cyrus. Elena Temnikova, Olga Seryabkina, e Anastasya Karpova se juntaram em 2006, através do produtor Maxim Fadeev, muito conhecido nos lados orientais da Europa (ou seja, foram criadas para vender). O sucesso não demorou pra atingi-las não, já que em 2007 elas foram escolhidas para representar a Rússia no Eurovision Song Contest, cantando seu debut single "Song #1", as meninas conseguiram o terceiro lugar na competição! O primeiro álbum do trio, "OpiumROZ", foi mais que elogiado pela Billboard russa, e elas são donas de diversos prêmios da Europa Ocidental. Apesar de toda a apresentação conceitual que o texto do site oficial das meninas propõe, elas são mais um trio de garotas exalando sexualidade que fazem a gente se sentir com muito poder!



2) T-killah - Shot (feat. Lena Katina)

Taí alguém que foi difícil pesquisar, T-Killah. Foi mais que difícil, na verdade não encontramos informações sobre ele que não estivessem escritas em russo. Penamos no Google Tradutor, mas trouxemos as informações pra vocês. Aparentemente, ele é um Pitbull russo, tanto na questão de featurings, passando pela temática de festas e chegando na capacidade de criar músicas pegajosas. T-Killah ficou realmente conhecido em 2010, depois de um dueto com Natsya Kochetkova, popular naqueles lados, mas conseguiu chegar a gravar o dueto por ter se tornado um tanto mainstream em 2009, com a canção "Bottoms Up" se tornando viral na Rússia. Segundo nossas duvidosas traduções, em 2011 T-killah gravou um cover de "I Love Rock 'n Roll" em homenagem à Brintey Spears! O debut do rapper saiu esse ano e leva o título de "Boom", a música escolhida pra nossa lista faz parte da tracklist e a partipação é da também ex-t.A.T.u. Lena Katina. Existe a versão em inglês, mas ela não tem vídeo.



1) t.A.T.u. - Not Gonna Get Us

Nenhuma surpresa. Nossas lésbicas de brincadeira preferidas! Surgido em 1999, o dueto explodiu na cara do mundo, inclusive aqui no Brasil. Os primeiros singles foram "All the Things She Said", seguidos por "Not Gonna Get Us" e "All About Us", os três chegaram a #1 em diferentes listas de músicas. O sucesso arrebatador veio no início de 2003, depois do lançamento debut álbum dlas em inglês, o "200 km/h in the Wrong Lane". O primeiro single, "All the Things She Said" ganhou clipe e o bafafá começou. Quem não lembra daquela tia chata/conservadora xingando a MTV por exibir os clipes das garotas? No vídeo vemos Julia e Lena com uniformes escolares cheia de carícias e até se beijando, atrás de uma grade e debaixo de chuva, enquanto vários observam. Tendo sido acusadas de promoverem lesbianismo e pedofilia (lembrem-se, o mundo, infelizmente, passava por um período mais que conservador em muitos países), a dupla anunciou a Show Me Love Tour, que teve várias apresentações canceladas por não terem vendido muitos ingressos. As acusações de promoção da pedofilia eram reforçadas pelo passado do manager das meninas, que trabalhou com grupos infantis. Mas isso não impediu o sucesso entre os jovens na época (ou crianças, como eu era hihi) e em 2003 as t.A.T.u. foram convidadas a performar no MTV Movie Awards. No mesmo ano elas representaram a Rússia no Eurovision Song Contest, com a canção "Ne Ver, Ne Boisya" e no fim do ano um documentário sobre a rotina do, até então, casal lésbico foi filmada para transmissão nas terras russas, e aí veio a bomba: elas não são lésbicas. PÁ! O mundo se indignou, afinal todos já tinham comprado essa imagem. Depois desse bafão todo, elas se separaram do criador do duo, Ivan Shapovalov, já que segundo ambas, ele estava mais preocupado em criar escândalos do que investir em músicas e álbuns novos. Lena ainda declarou que o mentor delas "nos criou para sermos lésbicas, enquanto nós só estávamos cantando para as lésbicas. Nós não queríamos que as pessoas as julgassem e sim as entendessem. Elas são tão livres quanto qualquer outra pessoa". Apesar das garotas terem continuado até 2011, o sucesso avassalador delas, praticamente acaba aqui pra nós brasileiros, apesar de singles conhecidos, como "Gomenasai", terem sido lançados posteriormente. Hoje em dia, como vimos na lista, elas tem carreira solo e as vezes entram em conflito (Julia já declarou que o projeto solo de Katina era patético), mas frequentemente se reunem para apresentações sob o nome t.A.T.u. Ano passado foi relançado o álbum "200 km/h in the Wrong Lane" numa edição de aniversário de 10 anos, com uma música nunca lançada e um remix do Fernando Garibay para "All the Things She Said". Flopou, até porque o remix é bem chato. Enfim, peguem seus copos de vodka, levantem e saudem t.A.T.u., afinal o que é um fim de festa sem um remember? Assistam as garotas em seu enorme caminhão rs viajando em busca da cura gay no frio aquecidas pelo amor.



Edição Deluxe da Lista

Celebrine - Baby One More Time

Em busca de nomes russos para a lista encontramos essa pérola. A música não é legal, mas vale ouvir por curiosidade. É um cover todo trabalho no synth pop e na obscuridade.



Naadia - пираты

A música me chamou atenção nos primeiros segundos, é menos farofa e lembra bem aqueles pops obscuros suecos que a gente tanto ama. Mas como nada é perfeito, há uma enorme lacuna de informações sobre essa moça. Esse vídeo é recente e em seu canal não existem outros. Segundo o Google Tradutor, o nome da música seria "Pirates", mas como a língua é muito distante da nossa e nesses casos nem sempre a tradução literal exprimi o sentimento que uma palavra pode ter, resolvemos deixar o título original.