Madonna enfrenta presidente russo, defendendo trio de protestantes!

“MDNA” pode ter sido um álbum musicalmente fraco, nele a Rainha do Pop emplacou apenas um #10 no Billboard Hot 100, com a infantil “Give me ...
“MDNA” pode ter sido um álbum musicalmente fraco, nele a Rainha do Pop emplacou apenas um #10 no Billboard Hot 100, com a infantil “Give me All Your Luvin’” feita em pareceria com MIA e Nicki Minaj, porém dois fatos sobre a cantora são inegáveis:
1 – A turnê dela tem MUITA expressividade no mundo pop, basta ver que em poucos meses sua turnê “MDNA” já se tornou uma das mais lucrativas da história, mesmo sem ter um single de grande impacto para promovê-la.
2 – Quando quer comprar uma briga, por motivos pessoais ou políticos, Madonna sabe exatamente como atacar seus desafetos, Elton John e, mais recentemente, Lady Gaga, são provas disso.
Juntando esses dois fatos, com o ativismo a favor dos gays que a cantora possui, em um país em que a parada gay em diversas cidades foi proibida e que apenas manifestações sexuais de cunho heterossexuais são permitidas, com um líder que governa o país com mão de ferro, apenas uma coisa poderia acontecer: polêmica. E o alvo da vez foi um dos homens mais poderosos do mundo: Vladimir Putin.
Em seu show na cidade russa de São Petesburgo, Madonna não perdeu a oportunidade de criticar o presidente Putin, por ter preso o trio russo Pussy Riot, o qual, em protesto pelo apoio concedido pela Igreja Ortodoxa Russa e pelo Patriarca (espécie de Papa) Cirilo I ao governo, cantou uma canção em uma igreja em que pedia a saída do presidente.
No vídeo, que você pode conferir no final do texto, Madonna faz um discurso em que afirma, entre outras coisas, “orar pela liberdade do trio”, além de ter cantado a sua versão de “Like a Virgin” para o show com o rosto coberto.
Além disso, ela já prometeu no Facebook que em seu próximo show em São Petesburgo, na quinta-feira (9), uma pulseira rosa será entregue para qualquer um que queira apoiar a comunidade gay e lésbica da cidade, segundo ela, “a pulseira será parte do show” e convoca os fãs: “prepare-se para levantar seu braço em apoio”.
Com isso, só pode se chegar a uma conclusão, quando quer, Madonna sabe deixar a infantilidade de lado e chamar a atenção para as causas que defende, e para sua turnê, de maneira eficaz e interessante, e não apenas mostrando seu seio, ou beijando mulheres em países islâmicos.