Lugar de velho é no asilo? Aos 54 anos, Madonna continua quebrando tabus em sua turnê "MDNA"

Madonna fez 54 anos na semana passada. Mais de trinta anos de carreira, 12 álbuns de inéditas e dezenas de videoclipes. Além, é claro, da...

Madonna fez 54 anos na semana passada. Mais de trinta anos de carreira, 12 álbuns de inéditas e dezenas de videoclipes. Além, é claro, das polêmicas.

Recentemente, vários artistas deram declarações criticando, e até ofendendo, a cantora. Alguma novidade? Não.

Madonna quebrou tabus, lutou pelo direito de se falar abertamente sobre sexo, sobre homossexuais, discursou pela liberdade das mulheres, cutucou a religião e os dogmas da igreja. Foi expulsa do Vaticano e criticada por conservadores do mundo inteiro.

Justify My Love, de 1990: polêmica e escândalo NÃO são novidades na carreira de Madonna

E para fazer tudo isso, ela não usou apenas sua música. Ela uniu imagem, som, moda e atitude, coisa que nenhum artista havia feito antes - não com tanta competência e ousadia.

Os escândalos, as polêmicas, as alfinetadas... estas sempre foram as manchetes envolvendo Madonna. E começaram logo cedo, com Like a Virgin. Depois, veio Papa Don't Preach, Like a Prayer, Express Yourself, Erotica, Justify My Love, Vogue, a maravilhosa Human Nature...

Com Erotica, de 1992, ela foi expulsa do Vaticano... Mesmo no auge, ela nunca deixou de alfinetar e protestar

Mas hoje em dia, tudo isso é motivo de piada. Atualmente, Madonna é uma velha querendo chamar atenção, aparecer na mídia e se aproveitar dos debates sociais para vender álbuns. O que uma mulher de 54 anos quer dizer, afinal, se expondo como se tivesse 20?

Madonna mostrou o peito em sua turnê atual, a MDNA. Vindo da cantora, nada de novo e incomum. Alguém já viu o clipe de Erotica? Já ouviram falar sobre o livro SEX? E as pessoas estão realmente preocupadas por causa de um peito?


Madonna fazendo o que faz desde o início da carreira. Mas agora é velha, e não pode mais

O que acontece é muito simples, e é algo que a própria Madonna previu e anunciou anos atrás: o preconceito por conta de sua idade. Ela envelheceu. E ao fazer isso, perdeu o direito de continuar seus protestos, de continuar falando sobre sexo e sobre temas delicados.

Historicamente, um rockstar, homem, quando coça a genitália, tira a camisa e faz protestos acerca de qualquer assunto, é gênio. É uma lenda, que deveria servir de exemplo para a geração atual.

Madonna, quando faz exatamente a mesma coisa, não passa de uma velha sem vergonha. E isso se chama machismo.

Ela lota estádios e mostra claramente que pouco liga para números de vendas e concorrência com artistas atuais. Mas mesmo assim, é sempre acusada de querer chamar atenção para vender...

Quando Madonna lança um álbum como MDNA, ela ainda assim está lutando contra preconceitos e tabus. Ela tem 54 anos e canta músicas falando sobre sexo, baladas, festas, curtição, mágoa, vingança e amor. As pessoas se incomodam, porque essa não é uma postura considerada correta pela sociedade. Uma mulher "velha" não deveria se portar de tal forma.

Em Nobody Knows Me, música do American Life, ela canta "No one's telling you how to live your life, but it's a setup until you're fed up".

Madonna usa sua fama para lutar a favor da liberdade de expressão. Mas é tudo marketing... Se Bono, do U2, luta pelo ambiente, é causa nobre

Pois é. Ninguém está dizendo como você deve viver sua vida, mas na realidade tudo já está determinado. Esperam que Madonna fique velha e se recolha à sua velhice. Mas porque ela deveria fazer isso, afinal?

Madonna continua lotando shows ao redor do mundo, apesar da pouca divulgação dos seus álbuns e singles. Ela não está atrás de atenção quando luta na Rússia contra a homofobia e pela liberdade de expressão.

Aos 54 anos, ela canta (e chora): Like a virgin, touched by the very first time... É o estigma da idade

Quando ela sobe em um palco na Rússia, e faz um discurso a favor dos gays, ela se arrisca e infringe a lei russa defendendo conceitos que ela apresenta há mais de 20 anos! Quando coloca o rosto de uma ministra francesa com um símbolo nazista, ela mostra que nunca perdeu sua essência nem se vendeu para a indústria. Essa é a Madonna de sempre.

Com 24, 34 ou 54 anos, ela continua sendo Madonna, e vai continuar protestando e lutando pelas coisas que acredita.

A música, mais uma vez, é pano de fundo de algo maior e muito mais importante. E eu acredito, cegamente, que um dia seus álbuns atuais ainda serão devidamente valorizados. Hard Candy e MDNA são um ode à juventude - mas a juventude da alma, e não do corpo.

Como um garota que vai à loucura, uma garota de 54 anos que vai à loucura!


Vai, Madonna!