Fresno fala sobre Cine, rock feliz, Rihanna e Beyoncé em entrevista à MTV Brasil!

A banda Fresno participou recentemente de uma entrevista com internautas e com à MTV Brasil. Durante a entrevista, quase todas as perguntas ...
A banda Fresno participou recentemente de uma entrevista com internautas e com à MTV Brasil. Durante a entrevista, quase todas as perguntas se tratavam sobre o último álbum da banda, "Revanche". 
O vocalista, Lucas Silveira e o baixista, Esteban Tavares, falaram sobre o modo que classificavam a banda no começo da carreira, o modo como são vistos hoje e fizeram algumas críticas ao mercado musical atual e o modo com que as rádios se privam do rock.

"Se a Fresno surgisse hoje assim, vamos supor, assinou com a gravadora hoje e vão lançar um CD com trabalho de rádio, eles não iriam tocar nenhuma música nossa. Ou como iria começar um bagulho já com versão acústica assim? Quem ouve o Fresno no rádio hoje sabe, ‘Puts, essa é a versãozinha da música que eles tem no disco.’" disse Lucas
Ainda aproveitando o assunto "rádio", Lucas e Tavares falaram sobre as intensas críticas que o rock nacional vem recebendo por bandas como Restart e Cine, que são grandes responsáveis por essa era "colorida" da música - a banda Cine usou as roupas coloridas antes mesmo da Restart, após o segundo videoclipe da banda, "Garota Radical" e as intensas comparações entre as bandas, optaram por abandonar o visual e focar na música -.

"É, e na verdade as pessoas pegam, por exemplo, essa nova geração do happy rock. Os caras falam que todas as bandas são de happy rock, e nisso se fala só que o rock nacional é happy rock. Aí tem muita banda boa aí que acaba ofuscada aí." disse Tavares
"É, uma coisa que dá muita raiva é isso, o pessoal fica condenando ‘Ah, esse rock brasileiro é uma merda!’, mas só citam merda. Pô, tu já ouviu as bandas boas brasileiras pra dizer que o rock tá uma merda?" disse Lucas e prosseguiu: "Os caras que só conhecem o que é gringo, ouve Cine e fala “Bah, esse rock brasileiro é uma merda”. Mas eu acho que tem um monte de banda boa, só que a diferença de hoje é que o rock não é uma coisa em que as bandas boas estão conhecidas."
O baixista Tavares fez também sua crítica às rádios que hoje em sua maioria se direcionam a música POP, deixando o rock de lado.
"É, hoje eu acho que tem coisa de três rádios nacionais dispostas a serem conhecidas como rádios que tocam rock nacional e rádio que atinge a galera jovem assim, que toca rock mesmo, pelo menos eu só conheço uma. Então é estranho, saca? O rock não é mais popular. Na verdade nem a música pop é popular mais. O que rola agora é o novo gringo Rihanna da vida, Beyonce, e o over produções que são o pior troço que pode se pensar assim." concluiu o baixista
Após a entrevista, muitos resolveram criticar a banda quanto à relação de "troço" e "música POP", ou outras citações como "Rihanna da vida" e tudo mais, mas se prestarem a atenção, verão que isso vai de saber ou não interpretar uma declaração. Vendo pelo lado da banda que está realmente ficando de fora desse "novo mercado", podemos compreender seu ponto de vista. Mas vai uma pequena correção aqui, Cine nunca foi happy rock, ér.