Não ria do nome! Fiona Apple McAfee Maggart [13/9/77] é uma cantora norte-americana bastante controversa e diferenciada em seu estilo - o...

Não ria do nome!

Fiona Apple McAfee Maggart [13/9/77] é uma cantora norte-americana bastante controversa e diferenciada em seu estilo - o qual, por vezes, pode ser considerado rock experimental, pop barroco, rock alternativo, jazz ou até uma mistura de tudo isso aí! E dá muito certo!


Nascida em Nova Iorque, Fiona tem toda uma família de artistas: irmã cantora de cabaré, pai e meio irmão atores, outro meio irmão diretor e avós envolvidos com a cena televisiva e musical - ou seja, ela teve a quem puxar!
Infelizmente, nem tudo são rosas na vida da pessoa. E a moça descobriu isso ao ser estuprada, com 12 anos de idade. #TEMÇU

Mas não pense você que Fiona Apple deixou assim, não! Ela trabalhou isso dentro dela e, por fim, conseguiu compor canções como 'Sullen Girl' para exorcizar o trauma.
E já que entramos no âmbito musical da mocinha, vamos dar uma analisada em sua curta, mas marcante, discografia:




Seu primeiro CD, após a entrega indireta de uma fita demo para a Sony Music, chama-se Tidal e foi lançado em 1996. Com apenas uma música com menos de 4 minutos, Tidal é um CD que já mete o pé na porta e deixa claro quem a cantora é e a inegável qualidade de seu trabalho. Vocais impecáveis. Os singles foram:



'Shadowboxer' [uma canção bem lenta e intimista];
'Sleep To Dream' [faixa tensa e com arranjos diferenciados];
'Criminal' [canção um pouco mais up-tempo em relação ao resto do álbum e que rendeu à cantora um Grammy em 1996] e'Never Is A Promise' [uma balada cheia de agudos e com cara de melodia triste de filme da idade média], 'The First Taste' e 'Slow Like Honey' que também foram singles, mas com presença menos marcante que os três acima.



Continuando sua carreira, em 1999 o segundo CD de Fiona, intitulado brevemente como 'When The Pawn...' [já que o título original é um inteiro e pequeno poema feito pela cantora, o que lhe rendeu um espaço no Livro dos Recordes, o Guinness, de 2001] tem um caráter mais pesado e com um toque a mais de rock que Tidal. Pode-se dizer que algumas faixas do álbum foram produzidas em consequência do relacionamento de Fiona com seu namorado na época. Os singles desse foram:
'Fast As You Can' [carro-chefe, foi a música mais rentável do CD e tem um ritmo vertiginoso além de melismas vocais curiosos];
'Limp' [letra triste, melodia despretenciosa e desgosto na voz - uma das melhores faixas do CD] e
'Paper Bag' [talvez a música mais alegre, em termos de melodia, do álbum todo; sinceridade pela faixa toda]




Em 2005, Fiona lança 'Extraordinary Machine', um álbum bastante experimental, mais eletrônico que os anteriores. Ah... esse CD deu trabalho. Tudo porque entre 2004 e 2005 algum engraçadinho da Sony deixou vazar "sem querer" TODAS as faixa do CD na internet! Óbvio que tudo começou a ser redistribuído entre os fãs e algumas das músicas começaram inclusive a tocar em rádios.
De maneira muito engenhosa e para não perder lucros, a Sony disse que não havia gostado do produto apresentado por Apple e requisitaram fortemente que ela desenvolvesse melhor o álbum. Óbvio que a cantora não gostou da situação - e apenas após um longo hiato entre ela e a galera da gravadora, Fiona chamou um amigo íntimo para lhe ajudar no processo. Também para não se sujar, a Sony disse que foi a própria Fiona Apple quem não gostou de como tudo tinha ficado e resolveu sozinha remodelar o álbum. AHAM, CLÁUDIA, SENTA LÁ!
Os singles da versão "oficial" do CD foram:
'Parting Gift' [o piano toma conta da música e apoia a voz impecável da cantora com maestria];
'O' Sailor' [tem um quê de Norah Jones na melodia, mas quando a voz entra, percebe-se que apenas a voz já muda tudo; faixa mais pop barroco mas com caráter melancólico por trás];
'Not About Love' [com clipe produzido com a participação do comediante Zach Galifianakis - sim, aquele de Se Beber Não Case 1 e 2! - essa é minha música favorita do CD inteiro] e
'Get Him Back' [com tendências a rock alternativo, boa melodia nos finais das frases]


Há rumores de que em junho desse ano, ainda, Fiona Apple lance seu quarto álbum de estúdio e que agora em maio mesmo já vazaria algum single por aí.
Estamos "no aguarde".