O novo EP da MØ, "When I Was Young", é um bom retorno a sua zona de conforto

E não há nada de errado em voltar para sua zona de conforto.

percorreu um longo caminho após o hit "Lean On", e depois de lançar uma série de singles avulsos que exploravam um lado cada vez mais radiofônico de sua sonoridade, ela está de volta ao bom e velho pop alternativo com seu novo EP, "When I Was Young", lançado nesta quinta-feira, 26 de outubro. 

Liberado sem muito alarde, o trabalho contém 6 faixas inéditas e não parece ter a pretensão de suas outras músicas lançadas, todas seguindo um estilo bem mais chiclete e que tentavam, de certa forma, repetir o sucesso de sua parceria com Major Lazer. Aqui, a dinamarquesa volta às suas origens, fazendo um som bem parecido com o que ouvimos em seu disco de estreia, o "No Mythologies To Follow"

Com letras melancólicas e reflexivas, do jeitinho que a gente gosta, MØ aparece com um trabalho que a traz de volta para sua zona de conforto. Mas quem disse que isso é algo ruim? Nesse caso, funciona, porque ela volta para o som que sabe fazer muito bem e que fez a gente se apaixonar por ela lá atrás, em 2014. 

É um pouco triste ver a cantora liberar, depois de tantos singles, um EP, quando tudo que queríamos mesmo era um novo disco, mas com tantas tentativas falhas de suas músicas, a gente entende. De toda forma, "When I Was Young" é um bom recomeço.