A DC deve diminuir as conexões entre seus filmes, e esta foi sua decisão mais sensata em anos

E choca ninguém.

Marvel é a pioneira da tendência da década: criar universos compartilhados no cinema. A Universal tenta, respirando com ajuda de aparelhos, criar seu universo de monstros, enquanto a Warner investe com tudo nos seus "Animais Fantásticos", e também não podemos esquecer dos filmes em conjunto da DC Comics. 

Estes últimos seguiam quase o mesmo modelo da Marvel — em questão de integração no universo —, porém logo nos primeiros filmes sentia-se uma certa peculiaridade: eles são bem mais fechadinhos. Entendam. Com exceção de "Batman VS Superman", que é uma grande introdução à Liga, "Esquadrão Suicida" e "Mulher-Maravilha" apresentam tramas muito fechadas, concisas e que influenciam em nada para o universo como um todo.

Em entrevista ao Vulture, Geoff Johns contou que a partir de "Liga da Justiça", estas grandes conexões serão diminuídas, presando assim em contar histórias sobre os personagens daquele filme sem se preocupar em fazer referências a todo momento. A informação dada por Johns casa perfeitamente com a notícia de que "The Batman", dirigido por Matt Reeves, seria quase "a parte do universo".

Apostar em produções únicas facilita com que sejam criados filmes independentes que não precisem a cada 10 minutos fazer o espectador de burro e o situar no universo, além de facilitar na criação de filmes com "assinatura do diretor" — chega de raio azul porque os executivos querem? No mais, a declaração de Geoff Johns implica em uma preparação menos descarada para os filmes-chave. Johns fala que "o filme não é sobre outro filme", então nada de ficar inserindo conceito e personagem que só será usado anos depois.

Infelizmente, isso só acontece depois de "Liga da Justiça", que chega aos cinemas em novembro, e traz Gal Gadot, Ben Affleck e Henry Cavill de volta aos seus respectivos papéis. O mozão Ezra Miller, Jason Mamoa e Ray Fisher integram o elenco como Flash, Aquaman e Ciborgue. Se segurem que pode vir um hino.