Princesa do cinema, Jennifer Lawrence completa 27 anos hoje

Felizmente ícone.


Jennifer Lawrence presenteia a sétima arte com sua atuação desde 2008. Mas foi só dois anos depois que a atriz se destacou no meio cinematográfico através de "Inverno da Alma". A produção lhe rendeu sua primeiríssima indicação ao prêmio Oscar de Melhor Atriz Principal no ano seguinte. Porém, a inventora do choro feio e sofrido não parou por aí, recebendo outras três indicações nos próximos anos. Atura ou surta.

Princesa do cinema, a atriz não viveu apenas de produções feitas para nichos específicos, cults que cheiravam a tentativa de Oscar. Na verdade, ela passou a cair no gosto popular com farofões que merecem sua atenção caso você ainda não tenha os conferido. Já em 2011, J-Law deu sua versão questionavelmente icônica para a personagem Mística em "X-Men: Primeira Classe". Mais tarde, em 2012, deu vida a já eterna Katniss Everdeen, da quadrilogia "Jogos Vorazes" que rendeu filmes incríveis até 2015.

Por falar em "Jogos Vorazes", naquele mesmo ano ela dividiu tela com Bradley Cooper em "O Lado Bom da Vida". Foi com este filme que a atriz ganhou seu primeiro prêmio Oscar de Melhor Atriz Principal. Com este filme, ela ganhou também seu primeiro Globo de Ouro na mesma categoria. Mais tarde, em 2014 e 2016, ganhou novamente dois globos, um de Atriz Coadjuvante por "Trapaça" e outro de Atriz Principal por "Joy".

Porém, se até Jesus não agradou a todos, não seria Jennifer Lawrence quem iria fazer o contrário.Seja por suas escolhas duvidosas de certos projetos — pode entrar, "Passageiros" — , o jeitão moleque que lhe faz cair em toda edição que participa do Oscar ou até mesmo a sua versão heroica da Mística — que, na verdade, nem é sua culpa —, Lawrence conquistou haters, mas ninguém é mais poderoso que deus e ela.

Aclamadíssima pela crítica, a fada parece ter finalmente escolhido bem um novo projeto. Ela se une ao incrível diretor Darren Aronofsky, o mesmo de "Cisne Negro" e "Requiem Para Um Sonho". O filme: "Mãe!". A produção para falar verdade continua mais que misteriosa, mysterious, e a gente não sabe muito bem do que se trata. Entretanto, só pela junção foda do ícone surtado com a princesa pop do cinema este filme já merece ganhar nossa atenção.



ENFIM! Fica aqui nossa pequena homenagem e nossos parabéns a princesa e futura CEO do cinema. Que um dia seus faves da sétima arte cheguem onde a carismática norte-americana chegou. Ícone da geração que veio para ficar, só resta aceitar.