Tem diversidade e bom pop nacional em “Divino e Ateu”, do baiano Achiles

Com diversas influências sonoras que vão da MPB aos clássicos do pop como Prince, Madonna e Michael Jackson.

Achiles é mais um motivo para prestarmos atenção na música pop que vem chamando atenção no Brasil. Baiano, de Maracás, depois de passar por algumas bandas, como a Caim, que você pode ouvir aquidecidiu tentar a sorte em uma carreira solo, que ainda não despontou, mas com certeza merece a sua atenção, porque a nossa já tem.



Com diversas influências sonoras que vão da MPB aos clássicos do pop como Prince, Madonna e Michael Jackson, sua estética é um presente para quem se interessa em conhecer produtos nacionais e, já que estamos vendo de camarote várias produções LGBTQ+ ganharem o Brasil, ele chega para ocupar um espaço fora do pop mais comum de batidas eletrônicas, funk ou da onda de música latina.

Seu EP de estreia solo, "Divino e Ateu", tem seis faixas que tratam de amor, como em "Corte e Costura", revolução, em "Mar de Refrigerante, entorpecimento, em "Xilocaína" e reflexões sobre a vida em "Sebastião". Um trabalho bem construído, qual esperamos que, aos poucos, ganhe o reconhecimento que merece.