Há um ano, Taylor Swift foi exposta por Kim Kardashian na internet

O dia em que a internet foi quebrada por Kim Kardashian, Kanye West e Taylor Swift.



Nessa semana faz um ano desde que a internet foi quebrada por Kim Kardashian que, no dia 17 de julho de 2016, revelou um vídeo em que seu marido, o rapper Kanye West, conversava amigavelmente com Taylor Swift sobre a faixa “Famous”, do álbum “The Life of Pablo”, na qual ele afirma que a fez famosa e que eles deveriam fazer sexo por conta disso.

No vídeo, Kanye e Taylor conversam sobre a canção por telefone e, após ouvir o trecho em que o rapper sugere que os dois deveriam transar, a cantora de “Blank Space” afirma: “Eu acho que isso é uma coisa boa pra colocar na música. E, tipo, é um elogio”.

Kanye continua, afirmando: “Eu me importo com você, como pessoa e amiga, e quero fazer algo que te faça sentir bem. Eu não quero fazer rap que faça as pessoas se sentirem mal”. E ela responde: “Vá em frente com os versos que achar melhor (...) E eu realmente te agradeço por me contar isso. É muito legal [da sua parte]”.

Eu não acho que as pessoas ouvirão isso e pensarão ‘Ela deve estar chorando agora’”, continua Taylor. “Você tem que contar a história do jeito que ela aconteceu pra você, porque você não sabia quem eu era antes do ocorrido. Não importa que eu tenha vendido 7 milhões de álbuns antes do que você fez. O que aconteceu, aconteceu.  Você não sabia quem eu era antes disso. (...) Quando a música sair e me perguntarem, eu direi que você me ligou”, finaliza.

Mas a gente se lembra que a história não foi bem assim...



Quando o disco “The Life of Pablo” foi lançado, incluindo a parceria com Rihanna em “Famous”, Taylor Swift não disse uma linha sobre essa conversa com Kanye West, depois afirmando que gostaria de ser retirada de uma narrativa que nunca pediu para fazer parte.

Por meio de textos em suas redes sociais, a cantora foi firme em dizer que não sabia da existência da música, ainda que Kanye contasse o contrário, e, obviamente, teve sua versão acatada pela maioria, apenas reforçando todo o mal entendido que se estendia desde a premiação da MTV em que o rapper a interrompeu pra discutir sobre o privilégio branco e a perda de Beyoncé, que na época foi passada por Taylor Swift com o clipe de “Single Ladies” - one of the best videos of all time.

Com a exposição de Kim Kardashian, uma nova perspectiva foi dada para toda a história, que não anulava a misoginia por trás dos versos de Kanye West, mas acrescentava pontos sobre a forma como Taylor Swift usufruiu de seus privilégios ao colocar sua palavra acima do que realmente aconteceu, deixando que o rapper saísse como mentiroso e com o estereotipo do homem negro raivoso.

No Brasil, toda a história se transformou no meme que apresentou para o mundo Duny, de “Girls In The House”, e essa versão maravilhosa de “Keeping Up With The Kardashians”:



Ela é dissimulada essa garota.