Os anos 90 estão de volta no clipe de “Way Back”, das TLC (sim, elas mesmo!)

Um dos maiores grupos femininos do R&B, TLC lançará neste ano o seu último disco, contando com a participação de Snoop Dogg neste primeiro single.

Se os artistas negros deram uma verdadeira aula sobre como fazer música no ano passado, com uma lista que foi da Beyoncé ao The Weeknd, passando por Chance The Rapper, Bruno Mars, Solange, Blood Orange, entre tantos outros nomes, 2017 chegou com ninguém menos que a volta do TLC.

Um dos grupos mais marcantes do R&B feminino, marcado pelos hits “No Scrubs” e “Waterfalls”, TLC lançará no dia 30 de junho o seu novo e último (!) disco e, nesta terça-feira (06), estrearem o primeiro videoclipe dessa despedida, para a nostálgica e maravilhosa “Way Back”, em parceria com Snoop Dogg.

Do figurino a produção, o novo clipe do grupo, que agora é uma dupla, traz uma dose mais do que generosa dos anos 90, época em que o grupo emplacou seus primeiros sucessos, mas com um claro esforço pra acompanhar o que o R&B produz atualmente – o que não é tão difícil, já que, inevitavelmente, se tratam de produções que bebem muito da fonte delas. Tá rolando uma festa cheia de gente linda e animada no quintal, várias dancinhas na frente de carros com roupas largas e rasgadas e, no final, tem até aquele “fade out” no som, que vai desaparecendo enquanto todo mundo continua dançando, que nem naqueles clipes que a gente relembra nos especiais da MTV.

Não ficando só na sua sonoridade e visual, “Way Back” vem carregada de nostalgia também em sua letra, com menções à outros artistas negros, como Prince, Marvin Gaye, James Brown e Michael Jackson. Sem contar na lembrança da sua terceira integrante, Left Eye, que faleceu em 2002, após um acidente de carro. 

Some things don’t ever chance. Que coisa mais gostosa, gente! Olha só:



Impactadíssimos real oficial.

Além de “Way Back”, elas já haviam lançado outras duas músicas nesse ano, “Haters” e “It’s Sunny”, mas numa proposta um pouco mais pop que o single atual. Já é uma amostra e tanto quanto ao que podemos esperar desse novo disco, não é?