Drake também critica o racismo do Grammy: “Só conseguem me encaixar nas categorias de rap”

O canadense ressalta que, apesar das indicações, seus dois últimos hits foram músicas pop.

A última edição do Grammy aconteceu no domingo retrasado (12) e, felizmente, continua desenrolando debates em torno do problema racial por trás da academia, que tende a separar os artistas brancos dos negros por meio de categorias segmentadas como “urbanas”, bem como desvalorizar o trabalho de artistas negros, como vimos com Beyoncé e o disco “Lemonade”.



Dessa vez, quem também falou sobre o assunto foi o canadense Drake, que não foi para a premiação, embora tenha sido convidado e vencido dois prêmios, mas ficou incomodado em se ver apenas nas categorias de hip-hop, apesar de ter emplacado dois hits pop nos últimos meses, “One Dance” e “Hotline Bling”.

“Eu sou tratado como um artista negro. Naquela noite [do Grammy], eu era um artista negro”, explicou Drake numa entrevista para o seu programa na rádio Beats 1. “Eu sou, aparentemente, apenas um rapper, apesar de ‘Hotline Bling’ sequer ser uma canção de rap.”

As únicas categorias que eles conseguem me encaixar são de rap, talvez porque eu tenha feito rap no passado ou pelo fato de ser negro, não consigo entender. Assim como não consigo entender porque ‘One Dance’ não foi indicada. Digo, eles tem algumas obrigações pop e eu fiquei de fora. Fiquei de fora e tenho uma das maiores músicas do ano, que é uma música pop e me orgulho por isso. Eu amo o mundo do rap, amo a comunidade do rap, mas eu escrevo canções pop por uma razão: eu quero ser como Michael Jackson, como os artistas que me inspiram. E essas canções são pop, mas eu nunca ganho crédito por isso.



Drake tinha oito indicações ao Grammy, das quais venceu duas por “Hotline Bling”, mas o cantor não pretende receber os prêmios.

Eu estou falando como um dos vencedores, venci dois prêmios, mas eu nem mesmo quero tê-los, porque isso é estranho pra mim por alguma razão. Não parece certo. Me sinto quase como um alienado, ou como se estivessem tentando me alienar fazendo-me ganhar esses prêmios de rap, ou me acalmar me dando alguma coisa, me colocando nessas categorias, porque é o único lugar que eles pensam que podem me colocar.

Apesar de não ter ido para a premiação, o rapper ainda não havia falado publicamente sobre sua decisão, como fizeram Kanye West e Frank Ocean, mas se mostrou feliz quanto aos prêmios vencidos por Chance The Rapper, que foi um dos maiores vencedores da noite, além de ter sido o primeiro artista negro e de hip-hop a ganhar na categoria ‘Melhor Artista Revelação’ desde Lauryn Hill, que levou o mesmo prêmio em 1999.