Após seis anos, Gorillaz está de volta e contra Donald Trump em “Hallelujah Money”

Com vocais de Benjamin Clementine, o novo clipe da banda traz referências às religiões africanas, Klu Klux Klan e George Orwell.

Gorillaz está de volta. Mas não foi desta vez que lançaram a nova “Feel Good Inc”. No lugar de um novo hit, entretanto, o que a banda apresenta é um profundo e pontual protesto contra a eleição de Donald Trump, que assume a presidência dos EUA na próxima sexta-feira (20), e tudo o que este passo estadunidense significa para o cenário mundial.

“Hallelujah Money” conta com vocais do cantor, compositor e multi-instrumentista britânico Benjamin Clementine, que também influenciou significativamente sua sonoridade, e critica em sua letra as relações de política, poder e ganância, com o novo presidente americano como ponto de partida para sua discussão.

Entre as muitas referências do seu videoclipe, também protagonizado por Clementine, temos símbolos de religiões africanas, Klu Klux Klan (organização racista que defendia a supremacia branca americana) e cenas extraídas de uma animação inspirada em “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, que satiriza as posições de poder e ignorância, numa crítica ao Stalinismo e a corrupção, ali metaforicamente ambientada numa fazenda e praticada por animais.

Assista:



Esse é o primeiro lançamento do Gorillaz em seis anos e, felizmente, abre os trabalhos da banda com seu novo disco, que deve ser lançado ainda este ano.

Em seu Twitter, a banda anunciou “Hallelujah Money” afirmando: “Tempos difíceis. Vocês precisam de alguém que os inspirem. Eu [preciso]. Aqui está um clarão de luz numa noite escura. Agora aja! Novas coisas não se escreverão sozinha”.

Pra encerrar, deixamos ainda a tradução dos versos de Damon Albern na faixa:

Como nós vamos saber se, quando a manhã chegar, continuaremos sendo humanos? Como nós vamos saber? Como nós vamos sonhar? Como nós vamos amar? Como nós vamos saber?

Bem vindos de volta, Gorillaz!