Recap | X Factor UK 2016: o Natal chegou e com ele ótimas performances na semifinal

Confira as apresentações que irão definir o destino dos quatro semifinalistas


Foi ao ar nesse sábado, 03, o nono live show do X Factor UK. Com duas músicas cada, o Top 4 da temporada tinha a díficil missão de convencer o público de que merece uma vaga na final do programa. Com os temas  “Christmas” e “Contestant’s choice” (escolha do candidato), os quatro semi-finalistas subiram ao palco com vontade de vencer e fizeram um verdadeiro show.

Será que o seu favorito arrasou essa semana? Confira em mais uma recap!

1ª Rodada

Matt Terry – "Silent Night" (Mariah Carey)



A produção não deixou o cara encerrar o show uma única semana, mesmo sendo um dos favoritos da competição. Não dá pra entender, mas vamos lá! Matt arriscou e começou a apresentação cantando à capella. Aos poucos, o instrumental foi aparecendo e o candidato ganhou a companhia de um coral. Matt, como sempre, acertou as notas, entregou um agudo matador no final da apresentação e nos emocionou. É muito bom ver a evolução do candidato durante a competição e o tanto que ele se entrega ao programa. Já sabemos que essa primeira rodada vai ser meio pombo - culpa do tema - mas Matt fez o que pode com a música e começou o show colocando o nível lá em cima! 

5 After Midnight – "Stay Another Day" (East 17)



Que escolha incrível e finalmente arriscaram cantar uma balada (coisa que cobrávamos não é de hoje). Dadas as devidas comparações, foi como se baixassem o espírito do Boyz II Men antes de subir ao palco. Acertaram no palco, na emoção, mostraram que podem cantar de forma mais controlada e sem coreografia e tiveram merecidos elogios de toda a bancada. Por favor, UK, não desperdice a chance de levar o act mais comercial da temporada pra final. Eles merecem e o programa precisa deles lá!

Emily Middlemas – "War Is Over" (John Lenon) 



Nossa, que menina chata. A apresentação foi bem o que a gente já esperava: a voz mole, o coral ajudando, zero personalidade e uma escolha óbvia de repertório. Já faz mais de dois meses que escutamos a Emily e não conseguimos nos conectar. Não é possível que ela ainda esteja na competição, mas pelo menos essa semana o Louis teve coragem de dizer que ela faz AMESMACOISATODASEMANA

A gente só queria que a Tati Quebra Barraco fizesse o Kanye West, invadisse o palco do X Factor e mandasse a real: 

Resultado de imagem para cê não tinha nem que estar aqu, linda gif

Saara Aalto – "All I Want For Christmas is You" (Mariah Carey) 



Provavelmente, o hit mais conhecido das quatro escolhas, já dava pontos à frente pra Saara, que tratou de colocar mais alguns, ao entregar outra excelente performance. Esqueçam os outros, pois nenhum foi mais consistente na temporada que ela. De baladas a uptempos, sempre se mostrou disposta a inovar e dificilmente entregou algo mais ou menos. Sem falar o plot de superação dentro da própria competição: wildcard, 3 bottons nas costas e chega à semifinal, com chances reais de ser finalista, graças à essa performance. Mais que merecido e torcemos pra isso!

2ª Rodada

Emily Middlemas – "Mad World" (Gary Jules) 



ZzzZZzZz. Mais uma apresentação sentada no chão, Emily? Sério!? Como essa menina é previsível. Como fã assumido de Adam Lambert - o cara que fez dessa música um dos seus momentos mais marcantes no American Idol - me recuso a comentar o cover da morta para Mad World. 

Que seja eliminada e perca a vaga na final. Tchau! 

Matt Terry – "Say You Love Me" (Jessie Ware) 



Que escolha incrível do Matt. A música parece ter sido escrita pra ele. A voz funcionou perfeitamente, o arranjo estava incrível e permitiu que o candidato fizesse uma apresentação deliciosa. Vocalmente, é o candidato mais interessante desse ano. Com boas escolhas de repertório - que a gente já sabe que ele é capaz de fazer - e com bons produtores, Matt pode entregar um CD incrível e ter uma carreira muito interessante após o reality, por isso, torcemos demais para que ele garanta sua vaga na final do programa. 

Ah, não podemos esquecer de falar dos comentários desnecessários do Simon. Ele sabe que o Matt é melhor que a sonsa da Emily e, por isso, tirou o dia pra criticar o cara. Não é assim que se ganha, Simon

Saara Aalto – "Chandelier" (Sia)



Repetir uma performance já feira no programa só dá certo quando você consegue superá-la. Saara fez isso aqui. Performance de winner! Cantou muito, dominou o palco, a letra e o arranjo, se apropriando de cada fase da música. E só confirmando tudo que já falamos na anterior: ela é a mais consistente da temporada e isso já é suficiente pra queremos vê-la na decisão de semana que vem.

5 After Midnight – "Signed, Sealed, Delivered"  (Stevie Wonder) 



Voltando ao bom e velho estilo 5AM de ser, Kieran, Jordan e Nathan arrasaram, deixando completamente o abalo pelo bottom passado para trás e provando o quanto eles querem estar na decisão. Ótimos vocais, performance cool, menos coreografia e com toda habitual sintonia deles. Resultado? Outra merecida ovação dos quatro jurados e pedidos encarecidos de Simon, dizendo que se estivesse em casa pegaria o telefone e ligaria para votar neles.

***

As apresentações da noite deram certeza para as nossas impressões: Matt e 5 AM merecem uma vaga na final. A qualidade artística e a importância dos acts na competição precisam ser reconhecidas. Em várias semanas, esses foram os candidatos que carregaram a competição e deixaram a noite interessante. Com "Chandelier", Saara Alto mostrou a que veio e bateu o martelo: precisa estar na final - além disso, a candidata já declarou que gostaria de dividir o palco com Adam Lambert. Aí a gente não aguenta de amor, né?

Emily foi boring a competição inteira e deixou isso muito claro hoje. Por uma final interessante e justa, eliminem essa garota. Mas estamos com medo do Matt enfrentá-la no bottom amanhã, justamente por não ter sido a noite mais forte dele. Só esperamos que o favoritismo do cara não nos decepcione nesse momento. 

Amanhã estamos de volta com o episódio que contará com as aspresentações de Lady Gaga, Zara Larson e com a definição dos 3 finalistas da temporada. Haja coração.

Até lá!