Recap | X Factor UK 2016: fortes emoções e duetos incríveis definem os dois finalistas

Agora, só dois candidatos disputam a grande final. Descubra como foi a primeira parte da decisão dessa temporada.


Rolou na noite de ontem (10), no UK, a primeira parte da grande final da 13ª temporada de The X Factor. 

A fim de garantir seu lugar no Top 2 de logo mais, Saara Aalto, Matt Terry e 5 After Midnight, tiveram rodada dupla – sendo uma, escolha própria, e a outra, um dueto com um cantor já famoso –, para obter os votos do público britânico.

Além disso, teve The Weeknd, Louis Tomlinson (que estreou seu single de estreia em carreira solo), Adam Lambert, Louisa Johnson, Clean Bandit. Corre que tá no ar mais uma Recap!

Antes das apresentações, tivemos outra boa performance em grupo, envolvendo todo o Top 12, com os hits "Shout Out to My Ex", das Little Mix, e "Cake by the Ocean", do DNCE.



★★★ Primeiro Round ★★★

5 After Midnight - "Crazy in Love" (Beyoncé)



Abrindo a noite, tivemos 5AM numa corajosa escolha do hino máximo da Beyoncé, "Crazy in Love". Esteticamente, foi excelente. Palco lindo, balé funcionou e as coreografias também.  Porém, os vocais deixaram um pouco a desejar e ficou bem confuso em alguns momentos, principalmente por conta dessa base altíssima no refrão. Ainda assim, é sempre incrível ver o quão bom performers Kieran, Nathan e Jordan são. Já torcemos pelo contrato e uma ótima carreira à frente. Faz acontecer, Simon!

Matt Terry - "Take Me Home" (Jess Glynne)



Como o bottom da semifinal fez bem ao Matt, hein?! Depois de semanas insossas e muito abaixo do que pode, ele voltou disposto a recuperar o posto de favorito da temporada nessa performance. Escolha perfeita, vocalmente impecável, sem os excessos corriqueiros e sentindo cada palavra de sua música, Matt ARRASOU e na hora que mais precisava. Isso é lidar bem sob pressão!

Saara Aalto - "Everybody Wants to Rule the World" (Tears for Fears)



Que Saara é incrível e o nome da temporada, todos sabemos, porém, tínhamos um certo receio em relação a essa performance que se confirmou: o excesso de teatrialidade. Nós amamos e nunca deixamos de elogiar a brilhante trajetória da nossa finlandesa favorita, mas hoje, isso soou "boring". E, se não fosse o fato dela ser a melhor vocalista da competição, a performance não teria muito o que elogiar. Mesmo assim, seria um barato vê-la vencendo, após estar três vezes entre os menos votados. Uma das maiores viradas da história dos reality shows. Vai, Saarinha!

***

Ao fim da primeira rodada, destaque absoluto para Matt Terry, que recuperou seu potencial e entregou o que sempre pedimos a ele. Saara, mesmo longe do seu melhor, ainda esteve à frente de 5AM por ora. Aguardemos o segundo round e suas surpresas!

Mas antes dele, Louis Tomlinson, que perdeu a mãe, vítima de leucemia na última quarta-feira, retornou ao palco do programa que lançou sua boyband, One Direction, para estrear sua carreira solo, ao lado do DJ e produtor Steve Aoki, no single EDM "Just Hold On", que também serve como uma homenagem à relação com sua mãe.



★★★ Segundo Round ★★★

5 After Midnight, Clean Bandit & Louisa Johnson - "Tears" (Clean Bandit feat. Louisa Johnson)



Se o primeiro round foi ruim pra 5AM, esse segundo serviu como a pá de cal, pra sepultar qualquer chance de vaga na final ou vitória. Verdade seja dita também, que dos três finalistas, eles foram os que mais tiveram problemas na escalação do dueto e até a noite de sexta ainda não sabiam com quem cantariam, ou seja, era impossível sair alguma coisa mesmo depois dessa mancada da produção. Daí, pra completar a sabotada, pegaram a vencedora do ano passado, mais o Clean Bandit (um grupo de synthpop e EDM), pra serem parceiros de um grupo claramente influenciado pelo R&B hahaha, bizarro. Sem ensaio, sem encaixe e com uma música que jamais cantariam numa situação normal, 5AM foi sofrível. Uma pena pro act de maior potencial da temporada! Caminho mais que livre pra Saara e Matt mesmo, após essa desastrosa performance.

Matt Terry & Nicole Scherzinger - "Purple Rain" (Prince)



Nicole tinha um histórico muito favorável em duetos com finalistas no X Factor. Hoje, fez o seu quarto. E, assim como os anteriores, simplesmente ARRASOU! Na verdade, sejamos justos, ela e Matt arrasaram e funcionaram lindamente em "Purple Rain". Melhor coisa dessa primeira noite de final, de longe (e talvez da temporada). Vocalmente incríveis, repletos de sintonia e se apropriando de um dos maiores hits da carreira do icônico Prince. Não cansaremos de reassistir ao dueto tão cedo. Sublime!

Saara Aalto & Adam Lambert - "Bohemian Rhapsody" (Queen)



Acho que nossas expectativas por esse dueto acabaram dificultando um pouco as coisas. Foi bonito, principalmente na questão vocal, acentuada pelo início de Saara ao piano e o fato de ambos serem excelentes cantores, mas sabe quando falta algo e você não sabe explicar bem o quê? Então, essa sensação que ficou pra gente, principalmente pelo fato de terem combinado menos do que acreditávamos e, talvez, "Who Wants to Live Forever" fosse uma escolha melhor que "Bohemian Rhapsody", que, embora seja uma das nossas músicas favoritas da vida, não é todo mundo que consegue cantá-la e deixá-la original, tamanha sua dificuldade. Saara foi corajosa e louvamos isso.

E morremos de orgulho de ver o Adam como artista convidado nessa final. Oito anos atrás ele estava concorrendo ao American Idol. Em 2016, com alguns anos de carreira, já conseguiu emplacar algumas músicas, fez uma turnê linda com o Queen, ganhou o X Factor Austrália como jurado/mentor do Isaiah e subiu ao palco hoje no UK. Tão generoso, tão talentoso. Só amor - exatamente como o olhar da Saara pra ele! <3 

Ao fim do segundo e decisivo round, destaque novamente para Matt Terry, que fez um dueto memorável com Nicole Scherzinger. Mesmo assim, tamanho o tombo de 5AM nessa final, tanta Saara, quanto Matt, não parecem ter suas vagas minimamente ameaçadas.

★★★ Resultados ★★★

Antes de irmos ao que interessa, Honey G voltou ao palco pra mostrar que é o maior joke act que você respeita e fez um mashup de todas suas apresentações, levantando a plateia e ensinando, mais uma vez, a soletrar seu nome.



E The Weeknd arrasar, como sempre, ao som de "I Can't Feel My Face" e "Starboy", num cenário iluminado e ao mesmo tempo sombrio, passando muito a vibe que rodeia seu atual e aclamado último álbum.



Na hora da decisão, sem maiores delongas, Dermot anunciou que essa era a votação mais apertada na história das finais do UK até agora. Saara foi a primeira a ser chamada e a garantir seu lugar na decisão de amanhã. Num resultado bem previsível, tendo em vista apenas o que aconteceu na noite de sábado, Matt Terry também teve sua vaga carimbada, deixando assim o grupo 5 After Midnight com o terceiro lugar. Realmente uma pena, porque eles deveriam fazer a segunda parte da final amanhã, porém, depois da sabotada no dueto (ok, a primeira performance foi razoável, mas dava pra relevar), não dava pra defendê-los mais. Nem eles se demonstraram tristes após a saída e, de fato, esperamos MUITO que Simon/SyCo os contrate, porque potencial há aos montes ali, ainda mais com a lacuna deixada pela fim do 1D. Material, Simon/SyCo tem em mãos, é só lapidar e não desperdiçar. E esperamos vê-los arrasando, agora como convidados, no próximo ano. Faz acontecer, gente!



Então é isso! Gostaram dos dois finalistas? Quem vocês acham que leva? Se fôssemos apostar, principalmente pelo histórico do reality show e a noite de sábado, deve dar Matt. Porém, seria espetacular termos em Saara a primeira estrangeira a vencer a matriz do X Factor.

Neste domingo, a partir das 18h, com transmissão ao vivo do canal Sony pro Brasil, ]rola a segunda parte da decisão, onde teremos mais duas performances de Saara e Matt (Melhor da Temporada e Winner Single), além de Little Mix, Charlie Puth, Kylie Minogue e muito mais. E, logicamente, cobriremos toda a decisão no nosso Twitter (@portalitpop) e logo após já rola a Recap final, contando todos os detalhes. 

Até logo mais!