Recap | X Factor BR 2016: rodada dupla e escolhas equivocadas definem os três finalistas


Depois de semanas arrastando um programa repleto de erros, a primeira temporada de X Factor BR chegou à sua semifinal tendo em Jenni Mosello, Cristopher Clark, Conrado Bragança e Ravena, os últimos remanescente ao título.

Numa rodada dupla, o Top 4 cantaria uma música escolhida por seu mentor e outra por sua livre escolha. Quem será que se deu melhor? Confira em mais uma Recap!

Primeira Rodada

Cristopher - "Dog Days Are Over" (Florence + the Machine)



Aqui jaz um hino! Que performance medonha, socorro! É inegável que não temos a mínima admiração por Cristopher, mas isso não impede que sejamos justos nas avaliações. De novo, o moço pecou pelos excessos na voz. O timbre dele, por ser estridente, já é "8 ou 80", não conseguindo controlá-lo, como tem sido praxe na competição, se torna pior ainda de aguentar. 

Jenni - "Me Espera"/"Little Lion Man" (Sandy & Tiago Iorc/Mumford and Son)



Dos quatro semifinalistas, Jenni é a mais "aceitável", ainda que com ressalvas. Nós não teríamos feito essas escolhas pra fase mais importante do programa, por ser chatíssima, mas até que funcionou. De forma intimista e segura, nossa unicórnia favorita reinou no palco, cantando muito bem e mostrando toda sua qualidade de estrela. Foi lindo de ver!

Ravena - "Ai Ai Ai" (Vanessa da Mata)



Impressionante como tudo que elas tocam ganha um ar cafona na parte da performance. Tem uma delas, Lara (?), que nem se esforça pra disfarçar o quanto detesta aquilo ali hahaha. Essa vibe ano-novo não funcionou, gente. Sorry! Ainda que elas cantem melhor em português, ainda são muito cruas, desconexas, carismas de picolé de chuchu e zero presença de palco. Ainda vão insistir nesse barro acontecendo, gente?

Conrado - "What a Wonderfull World" (Louis Armstrong)



Hahahahaha, Di, nós gostamos de você, mas suas escolhas são bizarras. Essa é mais uma prova de como o trabalho dele como mentor foi ruim, já que não entendeu seu próprio time. Sobre a performance de Conrado, foi aquela coisa de sempre: timbre bonito, mas que não é bem explorado ainda, timidez excessiva e a vibe meio arrogante de sempre. Tentaram vender uma imagem punk rock meets (pseudo)astro teen, mas não colou. Não dá, gente. Esse menino tinha que ter saído ainda no Centro de Treinamento e tentar vaga em "Malhação", talvez. A sorte poderia ser melhor.

Segunda Rodada

Cristopher - "Só Rezo" (NX Zero)



Ele é afrontoso ele, pegando música do jurado rival pra cantar. Tá certo que ainda teve alguns resquícios viciosos e, em algumas partes, faltou fôlego, mas curtimos essa versão "metal" do NX. Por mais difícil que fosse, esse deveria ser o caminho do Cristopher na competição, não uma tentativa frustrada de versatilidade que ele não tem.

Jenni - "Bitch Better Have My Money" (Rihanna)



Que escolha ousada, essa da menina Jenni, hein?! Nunca imaginávamos que ela chegaria toda poderosa cantando esse tipo de música, logo após uma performance tão introspectiva na primeira rodada. Foi legal, com personalidade e dominou o palco. É óbvio que ela tem muito a amadurecer, mas também é inegável que, dos finalistas, é mais preparada pra tentar algo depois do programa. Vai que é tua, Jennizinha! ❤

Ravena - "That's My Girl" (Fifth Harmony)



Na internet, muito se comentou sobre a "ajuda" da produção permitindo um playback no refrão dessa música, pra "camuflar" as harmonias. Nós concordamos, de tão discarado que foi (e ficou feio, Band!). Até o meio da performance, estávamos detestando, de tão confuso que estava. Do meio pro fim, melhorou. Mas falta bastante ainda pra acreditarmos na mínima possibilidade de darem certo após a competição. 

Conrado - "Coisa Linda" (Tiago Iorc)



Foi melhor que no primeiro round, mas não que isso seja muita coisa. Apesar de suave e controlado, Conrado é cru e segue cru, não importa o que cante. Ele precisaria de mais uns dois anos se preparando para, finalmente, tentar uma competição desse estilo. Hoje não, lindo. Hoje não!

***

Nos Resultados, sem delongas, descobrimos que Jenni e Cristopher foram os mais votados e, assim, garantiram suas vagas diretas na final. Já Conrado e Ravena, disputariam a última vaga cantando mais uma vez para os jurados.

Conrado optou por "Heaven", Bryan Adams. Seria a música ideal, caso ele fosse melhor preparado. Como não é o caso, foi sofrível e sem sal...



Já Ravena escolheu "Girl on Fire", da Alicia Keys. Nunca imaginamos que diríamos isso, mas arrasaram! No desespero de ficarem fora da final, fizeram a performance da vida dentro do programa, onde tudo, TUDO, funcionou. Que coisa!



Geralmente, nos X Factor mundo afora, é correto os jurados mandarem a última vaga da final ser disputada no Desempate, já que, como são os preferidos do público chegando às semifinais, nada mais justo que esse mesmo público decida quem deve avançar. Porém, como a versão brasileira é toda cagada desde o começo, não respeitaram isso e mandaram Conrado embora num 3x1. Com isso, Ravena se junta a Jenni e Cristopher na grande decisão de amanhã.



Desde já, adiantamos: não há outro resultado aceitável se não #GanhaJenni, pelamor, Brasil! E você, pra quem torcem?


Nos vemos amanhã, com cobertura especial no Twitter do blog (@portalitpop), numa final que ainda terá Ludmilla, Tiago Iorc e Jota Quest como convidados. Até!
Tecnologia do Blogger.