Recap | X Factor BR 2016: o Top 4 está formado. E agora, quem vence?


Faltando uma semana para a grande decisão, o X Factor BR viveu, na última segunda e quarta, mais dois episódios, que definiram o Top 4 do programa. 

Com direito à rodada dupla e sob os temas "Sucessos do Cinema" e "Hits", será que o programa valeu a pena? Confira em mais um Recap!

Acompanhe conosco toda terça-feira a cobertura do X Factor Austrália, a melhor franquia do programa!

E aos sábados e domingos, a cobertura do X Factor UK

Heloá - "I Will Survive" (Gloria Gaynor)



Que Heloá é talentosa, nós não cansamos de elogiar aqui ao longo dessas semanas, mas o que incomoda (e bastante) é o fato dela não ter uma identidade artística bem construída. Já vimos tudo dela: rock, pop, blues, MPB, uptempo, midtempo, balada. E até agora não chegamos à conclusão sobre qual dessas é a verdadeira Heloá. E vocês, já descobriram?

Conrado - "Será" (Legião Urbana)



Apesar do timbre bonito, o que esse menino ainda tá fazendo aqui, à essa altura da competição? Não dá! Pegou um dos maiores hinos de uma icônica banda nacional e foi um desastre, totalmente sem vida. Seguimos com o pensamento: Conrado é muito cru ainda e se sairia muito melhor se aguardasse mais uns dois anos, se aprimorasse tecnicamente e, aó depois disso, tentasse um reality do gênero. E só de pensar que ele tem chances reais de vencer a competição nos mostra o quanto a versão BR do X Factor passou longe de ser um acerto.

Ravena - "Já Sei Namorar" (Tribalistas)



Tudo que elogiamos na semana passada, cantando em português, caiu por terra com essa performance sofrível. Desconexas, zero carisma, sem harmonias, base baixa demais e presença de palco nula. Cá entre nós, vocês realmente acreditam que esse barro vai acontecer? Nós já perdemos as esperanças (se é que em algum momento tivemos). Sdds 4 of DiamoERROR 404 NOT FOUND!

Cristopher - "Brasil" (Cazuza)



Se Cristopher entedesse que há uma diferença enorme entre cantar e gritar, passar emoção e exceder, ele seria um bom performer. Outra performance chata e viciosa. E até agora não compreendemos o que tanta gente vê nele. Isso não é X Factor, gente. Sorry!

Diego - "Metamorfose Ambulante" (Raul Seixas)



Diego tem sido, até aqui, o candidato que mais tem movimentado esse programa. E nessa semana não foi diferente. Como performer, ele é bem interessante. E aliado a um vocal minimamente aceitável, como aqui, consegue ser uma grata surpresa. Melhor dele nos liveshows. E, numa noite nivelada por baixo, o melhor dela, por ora.

P.S.: e o beijo de Judas dado por Rick Bonadio – que invadiu o palco após a performance –, seguido de um pedido de desculpas no fim, selou a paz entre eles, mesmo que tenha ficado a sensação de algo tão real quanto a existência de Papai Noel. Mas é aquele ditado, né? ¯\_(ツ)_/¯

Jenni - "All About That Bass" (Meghan Trainor)



Finalmente algo interessante nessa primeira rodada e vindo da única pessoa que passa credibilidade vencendo a competição. Jenni fez um trabalho incrível com o smash hit de Meghan Trainor, transformando num jazzy delicioso. Que menina incrível! Acabem logo a competição e entreguem o prêmio à ela!

★★★ Segunda Rodada ★★★

Heloá - "Não Vá Embora" (Marisa Monte)



O que questionamos na primeira apresentação se repetiu aqui: Heloá é muito camaleônica e isso é ruim, porque confunde o telespectador, que não consegue criar empatia com ela, afinal, nunca sabe o estilo que ela defende. Mesmo assim, boa performance e, por todo histórico por baixo da competição, merece ir pra final, mesmo sendo difícil.

Conrado - "It's My Life" (Bon Jovi)



ZzZzZzZz

Ravena - "Single Ladies" (Beyoncé)



A girlband parece um monte de bonecão do posto se movimentando, daí Paulo Miklos vai e escolhe "Single Ladies" pra elas e, pra completar a cagada, faz com que se apresentem em cima de caixotes HAHAHAHAHA. Que coisa medonha! E nem falaremos dos vocais, harmonias e sincronicidade como grupo, né, porque isso inexiste. 

Cristopher - "Bang Bang" (Jessie J feat. Ariana Grande & Nicki Minaj)



HAHAHAHAHAHAHAHA cês tão de brincadeira, né? Não aguentamos 30 segundos de Gritopher com essa música sem que nossos ouvidos sangrassem. E só descobrimos que o microfone dele falhou durante a performance (que amadorismo, hein, produção?!), porque Fernanda invadiu o palco e religamos o volume.

Diego - "Get Lucky" (Daft Punk feat. Pharrell Williams)



Música errada, pra variar. Mas, como performance, de novo foi interessante. A voz anasalada de Diego foi bem irritante em boa parte, assim como a teatralidade excessiva do moço. Mas já que é pra causar, preferimos muito mais ele na final do que Conrado, Ravena e Christopher ¯\_(ツ)_/¯

Jenni - "Beijinho no Ombro" (Valesca)



TAQUEOPARIU! ISSO É O X FACTOR! Jenni entregou aqui uma performance digna de campeã: escolha inusitada, palco fantástico, interpretação única e ARRASOU! Ninguém, repetimos, NINGUÉM, merece vencer o X Factor BR mais que ela. Performance da (fraca) temporada!

★★★

No programa de quarta, pra aliviar um pouco da tensão, tivemos a sempre tombadora Karol Conka, levando seus hits ao palco do X Factor:







Já nos resultados, tivemos Ravena, Cristopher e Conrado salvos. Formando, assim, o bottom beeem injusto (levando em conta as performances da segunda) com Diego, Heloá e Jenni, que definiria os dois eliminados e quem agarraria a última vaga para a semifinal/final.

Diego foi o menos votado pelo público e deixou a competição sem o sing off. Nele, Heloá escolheu "Amei Te Ver" do Tiago Iorc e foi bem, dentro de toda sua já conhecida versatilidade...



Já Jenni abusou um pouco da sorte ao optar pela arriscada "Love on the Brain", da Rihanna. Porém, arrasou!



Na votação, Rick e Paulo mandaram Jenni pra casa. Enquanto Di e Alinne, optaram por Heloá. Resultando, assim, num Deadlock. Nele, Heloá foi anunciada como a que tinha recebido o menor número de votos e, assim, deixando a competição.


E ainda deu tempo de Paulo Miklos apresentar um pouco de sua carreira solo, numa performance um tanto quanto peculiar:



Semana que vem, Conrado, Ravena, Cristopher e Jenni disputam quem será o grande campeão da primeira temporada de X Factor Brasil. Por nós, Jenni levaria com um pé nas costas, mas né?! Vai saber! 

E vocês, pra quem vão torcer na grande final? Até o próximo programa!
Tecnologia do Blogger.