Recap | X Factor AU 2016: repertório surpresa e eliminação chocante trouxeram tensão ao programa


Após a disputa entre as girlbands da temporada na semana passada, o X Factor Austrália definiu o seu Top 7 e anunciou mais uma novidade da edição: o público pôde votar durante a semana entre duas músicas para cada um dos candidatos. Minutos antes de subirem ao palco, o apresentador revelava a música mais votada, deixando pouquíssimo tempo para que os candidatos se preparassem, entrassem no clima e fizessem suas apresentações.

Será que a novidade funcionou? E tem mais: eliminação dupla essa semana para a definição do top 5 da temporada. 

Acompanhe tudo o que rolou nessa semana lá na Austrália em mais uma Recap. 

Chynna Taylor - "Mercy" - Duffy 



Quando vimos as opções para a Chynna, já sabíamos que "Mercy" seria a escolhida e, quer saber, apesar de óbvia, que ótima maneira de começar o show. A gente já avisou: quando o Guy resolve trabalhar, é melhor tomar cuidado. A candidata fez uma apresentação com muita energia e tomou conta do palco. O que foram aquelas batidinhas na barriga? hahahaha amamos. Assim como nas semanas anteriores, o arranjo preparou bons momentos para que a voz da Chynna brilhasse e mostrasse toda a sua potência. A nossa única crítica é que a Chynna é tão boa tecnicamente que ainda não conseguiu nos emocionar de verdade, sabe? É isso pode ser um grande problema para a sua carreira pós-X Factor. De qualquer forma, acreditamos que a candidata esteja no Top 5 e que ainda renda ótimos momentos. 

Brentwood - "Go Your Own Way" - Fleetwood Mac



Os irmãos fizeram uma apresentação melhor que a semana passada? Sem dúvida, afinal, a música parece muito mais próxima ao repertório da dupla, mas ainda assim, não parece convencer. Ainda não sabemos ao certo do que se trata, mas eles estão super desconfortáveis no palco. Eles até se movimentaram, tentaram animar, mas não rolou. O boy tá completamente travado e desconfortável. A dupla tá aquele típico act que faz uma adição ótima, tem potencial, mas não acontece nos liveshows. É isso pode ser decisivo para a eliminação da semana - ainda mais em uma temporada tão rápida como essa.  Talvez esse não seja o estilo de programa/carreira pra eles. Ainda temos a impressão de que eles estão loucos pra fazer uma apresentação com violão, banquinho e, finalmente, se sentirem em casa. E olha que, apesar de boring, essa não seria uma estratégia ruim. Alex & Siara levaram o X Factor US sendo exatamente esse tipo de duo boring-sem sal.

BEATZ - "Single Ladies (Put a Ring on It)" - Beyoncé



A energia e a vontade dessas meninas são admiráveis. Elas não se abalaram com o bottom da semana anterior e subiram ao palco com pinta de finalistas, mas mesmo assim, a escolha do repertório parece não ter sido a melhor pra elas. Como comentamos na semana passada, é praticamente impossível reproduzir a intensidade da Beyoncé no palco - ainda mais com a coreografia mais icônica da nossa geração - mas esse não foi o maior do problemas. O estilo da música parece não combinar com as BEATZ. "Hollaback Girl" e "London Bridge" fariam muito mais sentido. Conseguem imaginar? Durante os comentários, Adam chegou a ser duro com as menina, afirmando que as vozes não estão funcionando, mas a gente até que entende o cara. Elas precisam trabalhar as harmonias e a afinação em alguns momentos individuais (tirando a de cabelo roxo). Mesmo assim, adoramos a mudança no meio pra deixar com a cara delas. Isso é ter personalidade artística e ficamos muito felizes em ver isso no programa. Com a eliminação das AYA, as meninas podem aumentar sua popularidade, pois seu público poderia estar dividido. A gente acredita nessas meninas, viu?  

Amalia Foy - "Mamma Mia" - ABBA



Amalia deixou claro que gostaria de cantar "Mamma Mia" essa semana - após se empolgar com os ensaios - e assim que a apresentação começou, tivemos a certeza do motivo: mais uma apresentação lenta e segura. E sabe o que aconteceu? Ela calou a nossa boca e entregou, finalmente, uma apresentação mais animada e completamente diferente do que nos apresentou até agora. A qualidade vocal da Amalia é indiscutível e adoramos ver que a candidata se arriscou e aceitou o desafio. Ainda falta experiência para que ela domine o palco, mas de uma maneira geral, Amalia arrasou. Estamos animados com as possibilidades do Adam daqui pra frente. Só precisamos que a Austrália vote em você, querida.

Davey Woder - "Working Class Man" - Jimmy Barnes 



Davey, pode agradecer a Austrália. Eles te deram uma música ótima para que você saísse daquelas apresentações 'mais do mesmo' que esperamos de você. O arranjo ajudou (e muito) que o Davey empolgasse a plateia e fizesse uma apresentação mais intensa do que tem feito durante o programa. Ainda acreditamos que o Davey não represente o "Fator X", mas o público adora essas apresentações que puxam pro rock e isso pode salvar o candidato essa semana. 

E esse jeito de segurar o microfone? Sério, chega a atacar a gastrite, de tanta raiva que a gente passa.  

Isaiah Firebrace - "Happy" - Pharrell Williams 



Sinceramente, não gostamos da escolha. Adam deixou claro que, durante os ensaios, "No Woman, No Cry" (Bob Marley) - a outra opção para o candidato - estava rendendo um momento mágico para o seu pupilo. Com uma das músicas mais batidas e cansativas dos últimos anos, Isaiah fez o que pode. Como era de se esperar, cantou bem e se soltou no palco, mas tivemos a impressão de que essa não é uma música que o Isaiah colocaria em seu CD, afinal, essa é a música que deixa o candidato amarrado, pois  ela te permite sair do nada pra chegar em lugar nenhum. Com esse timbre, o cara merecia uma música muito mais interessante. A gente espera muito que a popularidade do candidato seja forte o bastante para mantê-lo no programa, pois eliminações duplas são, geralmente, bem tensas e surpreendentes. Isaiah e Adam podem muito mais. Sabemos disso!

Vlado - "Thriller" - Michael Jackson 



PUTAQUEPARIU, que apresentação ruim. "Thriller" escancarou aquilo que a gente já sabia: Vlado tem um timbre feio, pouco alcance vocal, falta de afinação e, ainda assim, acredita ser muito mais do que é. Alguém avisa que ficar indo de lá pra cá no palco não faz com que ele tenha presença de palco. Vlado é o cara que convence por ser bonitinho. E só. Pode até funcionar na audições e no Bootcamp, mas na fase dos shows ao vivo não dá. Adam já fez a sua parte deixando o cara pra trás lá no Desafio das Cadeiras. Austrália, faça o mesmo, por favor!  

***

Após a apresentação do Top 7, voltamos para aquela velha discussão desses formatos de programa. O repertório pode levanta-lo ou derrubá-lo. Nesse caso, Chynna, Amalia e Davey foram os mais favorecidos. BEATZ e Isaiah não foram incríveis, pois mereciam musicas que combinassem mais com seus estilos e timbres. Dessa forma, Vlado, que apesar do apelo popular, teve a performance mais fraca da Semana e Brentwood, que ainda não se encontrou, configuram como os destaques negativos da semana. Será que nossas impressões serão a mesma do público Australiano? Vamos conferir agora!

Antes dos resultados da noite, a tradicional performance em grupo que, nessa semana, mais serviu como intro para o retorno da Dami In aos palcos do X Factor Austrália do qualquer outra coisa. Com “Fighting for Love”, a cantora mostrou porque é a melhor e mais relevante artista revelada pelo X Factor Austrália. Ah, pra quem não sabe, a Dami In ficou em #2 no Eurovision (e só perdeu porque não é europeia).



Seguindo os passos de Adam Lambert, Guy Sebastian também deixou a mesa dos jurados e foi direto para o palco do X Factor Austrália. Com “Set in Stone”, seu novo single, o experiente jurado fez uma apresentação deliciosa. Com o clima super intimista e acompanhado pelo piano em quase toda a apresentação, Guy deixou sua voz brilhar e nos lembrou porque é considerado um dos artistas australianos mais talentosos. Ficamos aqui imaginando um feat. desse estilo com o Adam, e olha, só queremos!



Agora, hora dos resultados. Sem ordem específica, Vlado  e Davey foram os primeiros a serem salvos e, confessamos: já estamos bem tensos com o futuro dessa edição.  Para nossa felicidade, o time do Adam se garantiu e Isaiah e Amalia foram salvos, deixando assim, Brentwood, Chynna  e BEATZ no Bottom 3 da semana. 

Como prometido, o candidato menos votado da semana voltaria direto pra casa, sem direito a sing off. Dessa vez, os irmãos do Brentwood deixaram a competição e acabaram com o sonho da Iggy em se tornar a mentora vencedora da edição, pois a jurada já perdeu todos os seus candidatos. 

Resultado de imagem para gif iggy crying

Para o sing off, Chynna escolheu “What’s Up?” (4 Non Blondes) e soltou seu vozeirão. Não tão consistente como nas últimas apresentações, a candidata mostrou o nervosismo, mas mesmo assim, nos provou o quão injusta era a sua posição. Certamente, uma das melhores vozes da competição. 



Na sequência, as meninas do BEATZ escolheram “Fighter” da Christina Aguilera e mandaram muito bem. Como de costume, muita energia no palco e, dessa vez, com um diferencial: cantaram muito bem, embora ainda precisem trabalhar algumas harmonias.



Num bottom injustíssimo, Guy e Adam mandaram BEATZ pra casa e Mel B. e Iggy Azelea optaram por Chynna. Diante dessa realidade, deadlock e a eliminação chocante de uma das favoritas da competição: Chynna Taylor.



Olha gente, sério, ainda estamos tentando entender porque a Austrália fez isso. Brentwood, Ok. Eles não haviam se encontrado no programa e, provavelmente, não renderiam nada diferente daquilo, mas Chynna eliminada? Não! A candidata estava crescendo com o excelente trabalho do Guy. Pensando que as BEATZ já estiveram entre os menos votados nas últimas duas semanas, é bem provável que elas não sobrevivam na próxima eliminação. 

Diante desse cenário, só esperamos que Isaiah e Amalia garantam vaga na disputa pelo prêmio, afinal, ter que assistir um confronto entre o desafinado Vlado e o sem carisma Davey será puxadíssimo.  


Pra cima deles, Adam!
Tecnologia do Blogger.