Dua Lipa lançará seu disco de estreia em 2017 e aqui está uma lista com tudo o que esperamos desse CD


Inglesa de origem albanesa, Dua Lipa está conquistando aos poucos seu espaço na música pop, nos trazendo um trabalho diferente e, ao mesmo tempo, de muita qualidade, regado a synthpop. Contratada da Warner Music, a cantora foi indicada ao Sound Of... 2016, da BBC, lista anual da emissora que nos apresenta artistas promissores para o ano que está vindo. Além disso, ela também foi considerada uma das maiores revelações desse ano pela MTV. Ou seja, você tem motivos de sobra para ficar de olho nela.


Com o álbum de estreia marcado para dia 10 de fevereiro, sabemos que, se seus singles já são incríveis, esse CD é uma grande oportunidade para que ela nos entregue coisas maiores e melhores e, é claro, isso faz com que a nossa vontade de ouvir o disco esteja lá no alto. Por isso, aqui vai uma lista do que queremos (ou não queremos) ver no álbum da Dua:

1) Pop divertido

Sabe aquela música pop boa, que dá gosto de ouvir e que te diverte? É isso o que queremos ver no álbum de estreia da Dua Lipa. Sentimos falta de álbuns como o super pop e divertido "Teenage Dream", da Katy Perry. Por isso, queremos Dua fazendo um pop bem feito sim, mas que não se leve tão a sério, como o que ela já fez em "Blow Your Mind (Mwah)".


2) Influências

Dua Lipa tem influências bem diversas, que interferem em seu som de muitas formas. Entre os artistas que inspiram a inglesa, temos Nelly Furtado, Lana Del Rey, Pink e Christina Aguilera. Uma mistura e tanto, não é? Por isso, em seu álbum de estreia, queremos identificar bastante disso. Se em "Be The One" a gente até vê uma pontinha de Nelly Furtado e em "Blow Your Mind (Mwah)" um pouco de Pink, seria bem interessante vermos Lipa soltar o vozeirão como a Christina ou arriscar algo mais Lana Del Rey, ao estilo do que a Taylor Swift fez em sua "Wildest Dreams".



3) Colaborações

Até o momento, a inglesa não falou de nenhuma possível colaboração em seu álbum. Porém, nós gostamos de sonhar e, se ela não confirmou, mas também não desmentiu nada, sempre há a possibilidade. Entre nossas dream colabs para a Dua Lipa temos artistas de vários estilos musicais. Se Dua quiser apostar em uma enxurrada de synthpop inglês, sugerimos Years & Years. Seria algo como a versão de "Desire" com a participação da Tove Lo, só que, arriscamos dizer, melhor. Um featuring para a gente louvar de pé.


Falando em Tove Lo, a sueca, que se apresentará no Lollapalooza Brasil do ano que vem, também seria uma ótima opção de colaboração, ainda mais nessa era onde Tove tem feito músicas mais eletrônicas como "Cool Girl". Seguindo a linha Lolla 2016, que tal a MØ? A dinamarquesa, que agora está investindo em uma linha bem mais pop do que em seu começo de carreira, tem uma vibe singular que complementaria muito bem o estilo de Lipa.


Com relação a possibilidades da mesma gravadora, temos Charli XCX. Indo na contramão do que seus fãs esperam, Charli quer ficar cada vez mais pop. Recentemente, depois de lançar o EP "Vroom Vroom", ela andou entrando em estúdio com o David Guetta, mostrando que realmente quer seguir por esse caminho. Por isso, nada melhor que uma colaboração entre as duas britânicas, não é? E, se pensarmos que Dua Lipa tem uma voz que por vezes nos lembra a da Rita Ora, seria interessante ver algo como "Doing It" saindo dessa junção.



4) Confiança

A inglesa pode ter apenas 21 anos, mas já demonstra muita confiança nas letras de suas músicas. Queremos mais disso! Mas nada de fazer escola Demi Lovato de confiança que só serve para os singles, hein? A gente quer um álbum todo de Dua Lipa explorando sua sensualidade e girl power no melhor estilo que ela já faz. E, no meio disso tudo, seria bem interessante vermos algumas baladas mais emotivas, daquelas que o artista conversa consigo mesmo e desabafa. Algo com o conceito parecido com o álbum novo da JoJo, o "Mad Love.": depois de uma balada que mexe com a gente, vem uma música forte e empoderadora para nos levantar.



5) Identidade

O primeiro CD da britânica não levará seu próprio nome atoa. "A razão pela qual eu o autointitulei é porque o álbum é sobre mim! Uma representação de quem eu sou como pessoa e artista", conta Dua. Por isso, já nesse primeiro lançamento, esperamos entender quem é a Dua Lipa de fato. Claro que o disco não será 100% maduro - afinal, ela está começando e é bem nova! Mas queremos conhece-la e entender o que podemos esperar dela nos próximos trabalhos. Ou seja: Lipa, se apresente e nos surpreenda!


Sabemos que extrapolamos um pouquinho nos nossos pedidos, mas a verdade é que se a Dua Lipa fizer 1/3 do que a gente pediu, seu primeiro álbum será maravilhoso. O autointitulado disco de estreia da britânica chega no dia 10 de fevereiro de 2017.
Tecnologia do Blogger.