Os 5 melhores momentos de “Girls In The House”

Não dá pra negar que “Girls In The House” é um dos maiores sucessos da internet brasileira nesse ano e, prestes a estrear a sua terceira temporada, marcada para o dia 28 de agosto, a websérie feita em The Sims, pelo estudante de publicidade Raony Phillips, continua ganhando mais e mais fãs, com o auxílio da sua spin-off, “Disk Duny”.

Como os bons consumidores de memes que somos, nós não conseguimos tirar as falas de Duny, Alex e Honey da cabeça, e resolvemos reunir aqui os nossos cinco momentos favoritos dessas duas temporadas de “Girls In The House”, dando alguns motivos para quem ainda não foi pego pela série, e ainda assunto para discutir com quem entende de Duny e Priscillão.

Nosso trabalho é divulgar e enaltecer essa série maravilhosa, SIM!

⚠️ ESSE POST CONTÉM SPOILERS ⚠️


5) “Look at this view, look at this view!”

Por mais que tenha ficado famosa com o bordão “eu vou expor ela”, do episódio com a Taylor Swift em “Disk Duny”, Kim Kardashian já havia aparecido na primeira temporada de “Girls In The House”, no episódio “Revenge Play”.

Na história, as meninas são vítimas de um golpe na pensão da Tia Ruiva e, pra piorar a situação, uma concorrente mega luxuosa surge para competir por seus hóspedes. É claro que a Kim é o nome por trás da pensão de luxo e ela é a maior perua! E ainda fica misturando inglês com português nas suas falas, ao melhor estilo Luciana Gimenez. Não tem como ouvir ela chamando o casal de “my good” ou dizendo “look at this view! The sun come here in the morning” e não morrer de rir, hahahaha. Assista:


4) “Eu só queria estar morta.”

Outra participação especial que rolou na primeira temporada da série foi da Lana Del Rey, no episódio “Strange Events”. Quem assiste a série, sabe que a personagem Duny não é das mais pacientes e, neste episódio, no qual ela e suas amigas precisam desvendar alguns misteriosos sumiços que estão acontecendo na pensão, ela tem a sua paciência testada pela cantora de “Blue Jeans” e não vai muito longe.

Lana Del Rey (que está idêntica a cantora real, gente!) senta ao lado de Duny, na frente da pensão, e então manda o seu bordão: “Eu queria estar morta”. A loira tenta manter uma conversa, pra entender o que está acontecendo com Lana, mas ela insiste, “eu só queria estar morta”. Obviamente, Duny não aguenta muito tempo com toda essa conversa e parte para as patadas. É muito bom! RS.


3) “Não, é porque é igualzinha.”

Em “Back Off, Couple Stuff”, da primeira temporada, Duny decide ir numa entrevista de emprego e, por mais que esteja insegura, com medo de não agradar a contratante, ela não consegue se segurar e, antes mesmo de ser analisada, já ganha três novas pessoas para odiar: a recepcionista do lugar e outras duas mulheres que concorrerão à mesma vaga.

Enquanto aguardam para serem chamadas, Duny e as outras candidatas começam a jogar conversa fora e, nisso, uma delas faz uma série de perguntas para Duny, até que ela manda: “E vem cá, tu é atriz pornô?”. Hahahahahahah. Duny fica louca e já solta o verbo, daí a moça ainda insiste, “não, é porque é igualzinha”, e tem a aprovação da outra menina, que confirma, “é mesmo”. Essas não sabem com quem estão mexendo!


2) A Bonanza, maravilhosa! <3

“Trees, Trees and More Trees” é um dos nossos episódios favoritos da segunda temporada de “Girls In The House”! Nele, as meninas vão passar uns dias na casa dos pais da Alex, no Sul, e causam a maior confusão, só pra variar. Mas, pela primeira vez, nós conseguimos não ter nossa atenção toda para a Duny e o motivo disso tem um nome e um idioma bem singular: Bonanza.

Ela é uma amiga de infância da Alex e, neste episódio, será a guia das meninas durante uma trilha, mas sua fala é bem puxada um sotaque local bastante singular e, por conta da dificuldade para entendê-la, rolam até umas legendas, ahahahah. É sensacional demais.


1) “Eu tive Irene.”

E não tem o que discutir: o melhor momento da série é o triste caso de Irene, da menininha que aparece no episódio “Young Generation”. Nesse, o trio da pensão da Tia Ruiva ficará encarregado de ajudar um grupo de crianças com o ensaio para uma peça de teatro, mas uma criança em especial chama a atenção delas: uma menina careca.

Enquanto as crianças se distraem, elas conversam sobre ela e perguntam o que será que ela tem. “Ai, eu não sei, mas eu tô morrendo de pena dela. É tão triste, porque ela é tão nova”, Alex chega a dizer. Daí a menina escuta e explica: “Eu não estou doente. Eu tive Irene”. Mas o que é isso, gente? E ela continua: “Minha mãe pediu pra Irene cortar só as pontas e ela cortou demais”. Hahahahahahah. Ao decorrer da série, a cabelereira desastrada aparece outras vezes e sempre tocando o terror.


***


A gente não cansa de assistir “Girls In The House” e rimos demais escrevendo esse post e relembrando todos esses momentos. Se você ainda não conhece a série, não perde mais tempo e corre para a RaoTV, no Youtube, pra fazer aquela maratona. E não esquece, no dia 28 de agosto rola a estreia da sua nova temporada, com mais loucuras dessas meninas na pensão mais divertida que a gente já viu (eita chamada de “Sessão da Tarde”).
Tecnologia do Blogger.