Buzzfeed prova que Timberlake tem se aproveitado do nome de Britney por mais de uma década

O Buzzfeed expôs ele e divulgou que expôs ele.


Todos se lembram do namoro da Britney Spears com o Justin Timberlake e, consequentemente, da tão comentada separação do casal, mas se tem alguém que, mesmo passados 14 FODENDO anos, nunca a superou, foram os fãs de Britney e, claro, o próprio Timberlake.

Ao longo de sua carreira, Justin Timberlake vem usando o relacionamento com Britney Spears e todas as especulações em torno do mesmo e seu término como uma forma de se autopromover e, para provar que isso não é nenhum exagero de fã, o site Buzzfeed reuniu em uma lista diversos momentos em que Timberlake simplesmente não soube tirar Britney do seu pensamento, usando-a de uma forma significativamente misógina.

Quem assina o artigo original é o editor Matt Stopera, sob o título “Querido Justin Timberlake, pare, por favor”, e em seu texto, ele relembra que tudo começou em 2002, quando o cantor aproveitou o término com a Britney para promover a sua saída do N’Sync e, após não ter a atenção esperada com o single “Like I Love You”, passou a usá-la como uma maneira de ser assunto.



As coisas começaram com o vazamento de fotos inéditas do casal, além de especulações sobre a cantora ter ou não traído Timberlake, enquanto ele comprava o papel de vítima sem o mínimo arrependimento. Britney foi pega como o “monstro” de toda essa história, enquanto ele se aproveitava de toda a situação.


Na primeira entrevista relembrada, o Buzzfeed ressalta o fato dele se fazer difícil, mas, no fim, entregar o que a mídia queria. “Eu prometi para ela [Britney] que eu não diria especificamente porque terminamos”, diz Justin, que termina expondo o relacionamento em detalhes nos momentos seguintes. Em outro momento, ele nega que tenha qualquer música sobre a cantora em seu disco e, no piano, convenientemente apresenta a canção “Horrible Woman”, que dizia em sua letra: “Eu pensei que nosso amor fosse muito forte / Eu acho que estava completamente errado / Mas para ver isso de uma forma positiva, olha garota / Pelo menos você me deu outra música sobre uma mulher horrível”. Homem horrível.


Foi em dezembro desse ano que ele lançou o single “Cry Me A River”, com a participação de uma atriz parecidíssima com a cantora em seu videoclipe. MAS ELE JURAVA QUE NÃO ERA UMA MÚSICA SOBRE ELA. “O vídeo é sobre mim”, ele disse. RS. E essa se tornou uma das perguntas que ele mais respondeu durante a sua carreira.


Um pouco mais tarde, ele não se preocupou em comentar sobre o beijo dela com a Madonna, no VMA 2003. “Eu não fiquei triste com isso [o beijo], só não estava impressionado”, contou para Sharon Osbourne. AHAM. Numa outra entrevista, com a rádio Hot 97, perguntaram se ele já havia feito sexo oral em Britney (!) e ele podia ter recusado responder, é claro, mas, obviamente, ele não o fez. “Eu fiz. Sou safado.”

giphy.gif (500×300)

Em 2006, quatro anos após o término com Britney e enquanto namorava Cameron Diaz, o cantor usou o nome dela para se promover mais uma vez. Numa entrevista com a GQ, afirmou: “Eu acho que ela teve várias oportunidades de meio que me defender [publicamente] e ela não fez isso. O que é bom. Mas naquela época, você sabe, eu me defendi. E essa foi a maneira como me defendi: usei minha mente e vim com canções”. E eis que ele lançou a quase sequência de “Cry Me A River”, “What Goes Around Comes Around”. “A verdadeira Taylor Swift”, diz o texto do Buzzfeed.


Em 2008, SEIS-ANOS-APÓS-O-TÉRMINO, Timberlake introduziu a Madonna ao Rock and Roll Hall of Fame e, adivinha? É claro que ele falou sobre a Britney Spears. “O mundo sempre esteve cheio de ‘wannabes’ da Madonna, eu até namorei algumas dessas.”



O site ainda lista declarações sobre ela em 2011, 2013 e, enfim, sua recente entrevista à Vanity Fair, 14 ANOS APÓS A SEPARAÇÃO, em que ele fala sobre “Cry Me A River” e, olha só: “No passado, o sofrimento me ajudou a compor canções. ‘Cry Me A River’ foi escrita num período doloroso, como todos sabem...”.

giphy.gif (480×268)

No fim, o texto conclui: “Justin Timberlake é a verdadeira Taylor Swift. Ele sentiu a necessidade de ressaltar o nome de Britney de algum jeito por mais de uma década. E nós nem falamos sobre o ‘caso do mamilo’” [dele com a Janet Jackson, no Super Bowl, que, literalmente, fodeu com a carreira dela, mas não o afetou significativamente].

Para de passar vergonha, Justin!
tumblr_mlv99nQKmS1r3ty02o1_500.gif (500×274)
Tecnologia do Blogger.