Stream: “All I Need”, da Foxes, é o melhor álbum pop que a sua diva favorita nunca lançará

Quando um artista é bastante aclamado em seu disco de estreia, tende a sofrer quanto ao álbum seguinte, tanto pelas grandes expectativas do público quanto pela necessidade de decidir entre manter uma linha semelhante ao primeiro CD ou buscar se reinventar e, no geral, a cantora Foxes parece ter feito a lição de casa.

Foi com o disco “Glorious” que a menina se consagrou como um dos grandes nomes para ficarmos de olho, contando com singles como “Holding Onto Heaven” e “Let Go For Tonight”, e em seu álbum seguinte, “All I Need”, conseguiu traçar uma evolução bastante natural, mantendo características que nos fizeram olhar para ela há alguns anos e elementos que, definitivamente, atrairão muitos outros fãs para o seu trabalho.



Numa estratégia de lançamento não muito inteligente, a hitmaker de “Night Owls Early Birds” já havia revelado quase todo seu “All I Need” antes mesmo de seu lançamento e, sendo assim, já conhecíamos várias de suas canções, como “Better Love”, “Body Talk”, “Amazing” e “Devil Side”, mas se você pensava que o melhor do disco já havia sido revelado, se engana.



Pensando nos últimos lançamentos transitórios entre o pop underground e mainstream, a gente pode dizer que “All I Need” é o “E•MO•TION” desse ano, ainda que torçamos pra que ele seja melhor sucedido comercialmente, enquanto também dá pra afirmar que ele talvez seja o equilíbrio que a Ellie Goulding tentou encontrar no seu “Delirium”, soando radiofônico, sem cair para uma proposta genérica.

Ao contrário do “ANTI”, da Rihanna, o novo disco da Foxes já pode ser ouvido na íntegra pelo Spotify e, se pudéssemos recomendá-lo mencionando apenas uma canção, a gente votaria em “Cruel”.

Esse é o melhor álbum do ano até aqui:

Tecnologia do Blogger.