O significado por trás do clipe de "Cherry Wine", do Hozier, merece muito mais do que sua simples atenção


Uma das maiores revelações de 2014, aclamado com seu brilhante álbum de estreia autointitulado e dono do hit destruidor "Take Me to Church", o irlandês Hozier parece que, enfim, encerrará a promoção do material. Já em estúdio compondo para sua nova fase, ele encontrou tempo para ser porta-voz, através de sua música, mais uma vez, de uma causa muito justa.

Depois de trazer os olhares do mundo para intolerância religiosa sobre a diversidade de gêneros em "Take Me to Church", ele agora nos atenta para a causa da violência doméstica, com o clipe de "Cherry Wine", também presente em seu material de estreia.

Dirigido por Dearbhla Walsh e contando com as atuações da indicada ao Oscar 2016 de melhor atriz e prodígio de Hollywood, Saoirse Ronan, e de Moe Dunford, temos um belo e importante clipe, que não seria nada se não fosse a interpretação contida e singular de Ronan, que transmite toda a intenção de aflição e pedido calado de socorro do vídeo apenas com suas expressões, já que não há nenhuma fala para sua personagem. Belíssimo trabalho! <3



Todo o dinheiro revertido com o single será doado para instituições que cuidam dos casos de violência doméstica pelo mundo.

Grande iniciativa, Hozier! 
Tecnologia do Blogger.