Chora, Taylor Swift! Agora os streamings também serão contabilizados para a entrega de certificados nos EUA

Do Netflix ao Spotify, além de outras empresas como VEVO, Apple Music, Tidal, entre outras, os streamings provaram serem o futuro do entretenimento na era digital e, musicalmente, os efeitos de sua ascensão têm sido cada vez maiores.

Mesmo que mantenha a antipatia de alguns artistas que não concordam com todos os seus termos, como Taylor Swift, Björk e Adele, os streamings passaram, desde a última segunda-feira (01), a serem contabilizados para a entrega de certificados de vendas, reconhecendo, a partir de agora, álbuns que talvez não se saiam bem fisicamente, mas rendam bons números pelo consumo legal digital, como tem se tornado cada vez mais frequente.

Nesse novo formato, reconhecido pela Recording Industry Association of America (aka RIAA), as somas serão semelhantes ao impacto dos streamings em paradas como a Billboard Hot 200 e UK Albums Charts, com 1,500 audições sendo contabilizadas como a venda de um disco completo e 150 audições sendo equivalentes ao download de uma faixa individual.


Com essa atualização, divulgaram também uma lista de discos que agora possuem certificados de ouro e platina, e, sem grandes surpresas, alguns dos principais sucessos em plataformas como o Spotify foram reconhecidos, incluindo o “Beauty Behind The Madness”, do cantor The Weeknd, e “To Pimp A Butterfly”, do Kendrick Lamar.

Algumas das revelações dos últimos anos, como alt-J, Hozier, Halsey, Elle King, Shawn Mendes e Vance Joy também receberam novos certificados, assim como a banda Coldplay e a invejável marca de Michael Jackson, que conquistou 32 certificados de “multi-platina” pelo álbum “Thriller” (1982).

Confira abaixo a lista completa:


Alt-J, An Awesome Wave (Atlantic Records): Ouro 
Big Sean, Dark Sky Paradise (Def Jam Recordings): Platina 
Brett Eldredge, Bring You Back (Atlantic Nashville): Ouro
Coldplay, Ghost Stories (Atlantic/Parlophone): Platina
Elle King, Love Stuff (RCA): Ouro
Fifth Harmony, Reflection (Epic): Ouro
Halsey, Badlands (Astralwerks): Ouro 
Hozier, Hozier (Columbia): Platina
Kendrick Lamar, To Pimp a Butterfly (Top Dawg Entertainment/Interscope): Platina
Michael Jackson, Thriller (Epic/Legacy): 32X Multi-Platina
Miranda Lambert, Platina (RCA Nashville): Platina
Romeo Santos, Fórmula Vol. 2 (Sony Latin): 11X Diamante/RIAA Latin G&P Program
Sam Hunt, Montevallo (MCA Nashville): 2X Multi-Platina
Shawn Mendes, Handwritten (Island Records): Platina
The Weeknd, Beauty Behind the Madness (XO/Republic Records): 2X Multi-Platina
Vance Joy, Dream Your Life Away (Atlantic Records): Ouro
Wale, Ambition (Atlantic Urban): Ouro

A nova atualização da RIAA vem em resposta ao lançamento do último disco da Rihanna, “ANTI”, que começará a contabilizar suas vendas físicas na próxima sexta-feira, 5 de fevereiro, mas ultrapassou a marca de 1,400,000 de downloads no dia de seu lançamento, graças a uma campanha de distribuição gratuita do Tidal, em parceria com a Samsung.


Os números exorbitantes da hitmaker de “Love On The Brain”, entretanto, não foram vistos com bons olhos pela revista Billboard, que se recusou a contabilizar os cerca de 1,000,000 de downloads gratuitos, afirmando que “certas tendências não serão seguidas” por eles. A controvérsia nos lembra de quando a mesma revista também se posicionou contra Lady Gaga e seu “Born This Way” que, na época de lançamento, vendeu mais de 400 mil cópias pelo valor promocional de US$0,99, numa ação com a Amazon.

Será que, com esse novo passo na indústria americana, artistas tão chegados em recordes, como Taylor e Adele, se renderão aos serviços de streamings? Acompanhemos.

phone10.gif (1278×538)
— Me ouvir pelo Spotify? Opa!
Tecnologia do Blogger.