Azealia Banks sobre o "ANTI": "ser versátil não é jogar um bando de gêneros aleatórios juntos"

Todos à essa altura já devem saber que a lenda urbana que era o "ANTI", oitavo álbum de Rihanna, finalmente virou realidade. Vindo com uma sonoridade completamente diferente de tudo que a barbadiana já fez até hoje, o material foi um verdadeiro "8 ou 80". Enquanto uns amam por ser uma investida inovadora, outros odeiam por ser uma bagunça e parecer um álbum de demos. Azealia Banks aparentemente está no segundo grupo.

A rapper, hitmaker de "Liquorice" e crítica musical na empresa Twitter usou o microblog na noite de hoje (28) para dar seus pitacos no novo álbum de Rihanna (sem citar nomes). Com sua honestidade para dar e vender (ao contrário do "ANTI", que é de graça), Zezé soltou o verbo:


Ser versátil não significa jogar um bando de ritmos aleatórios juntos. Existe uma arte em fazer o CORPO de um trabalho. Basicamente precisa-se de uma cabeça, dois braços e duas pernas, não um monte de tripas e dez pernas. Boa tentativa.
O chá está quentíssimo, hein? É sempre bom lembrar que Miss Banks foi convidada a se retirar do "ANTI" depois de uma briga, onde ela afirmou que estava no álbum antes mesmo de ele sair. Acontece.

Antes de finalizar a maravilhosa review, Zezé nos lembrou que "dia 7 de fevereiro está chegando rapidamente, hora de voltar à música!". Com os trabalhos para a mixtape "Slay Z" todo o vapor, poderemos ter música nova em uma semana.

Well done, Rihanna.


Tecnologia do Blogger.