ALERTA DE HIT! Você precisa ouvir “Me, Myself & I”, do G-Eazy com a Bebe Rexha

(Caso ainda não tenha feito isso.)

Talvez esteja na hora de darmos a Bebe Rexha o título real de hitmaker, hein? A menina, ainda que estreante, esteve por trás de “The Monster”, da Rihanna com o Eminem, compôs também a maravilhosa “Some Girls”, pra Madonna, e praticamente tudo o que ela toca, vira hit, como foi o caso de “Take Me Home”, com o Cash Cash, e “Hey Mama”, com a Nicki Minaj e David Guetta.

Desta vez, a cantora se juntou com G-Eazy em “Me, Myself & I” e, com uma fórmula que mescla hip-hop com uma sonoridade mais radiofônica, assim como fez na música do Eminem com a Rihanna, simplesmente não tinha como as coisas darem errado.



G-Eazy atualmente promove seu terceiro disco, “When It’s Dark Out”, e há algum tempo vem ganhando evidência ao lado de Rexha com essa parceria, que já superou até mesmo “Hotline Bling”, do Drake, pelo Spotify, e aos poucos parece apresentar algum risco também para o Justin Bieber.

Ainda que, pela internet, “Me, Myself & I” seja seu sucesso atual, nas paradas, a resposta pública vem pra outra colaboração incrível: a sua participação em “You Don’t Own Me”, da também novata Grace, que, inclusive, faz uma aparição em “Don’t Let Me Go”, do disco dele.



“When It’s Dark Out”, terceiro disco do G-Eazy, foi lançado em dezembro do ano passado e, fora Bebe, também conta com a participação de nomes como Big Sean, Keyshia Cole e Kehlani. “Me, Myself & I”, por sua vez, foi o primeiro single do registro, já contando, atualmente, com outras quatro companheiras: “Random”, “Order More”, “Drifting” e “Sad Boy” — sim, nos atrasamos.

Tendo alcançado o top 5 da Billboard Hot 200, além de encabeçado a lista de R&B e hip-hop da mesma revista, o álbum traz uma sonoridade bem próxima do que estamos acostumados a ouvir com Macklemore & Ryan Lewis, além da vertente mais pop do Drake. Vale o play.

“Me, Myself & I” é um dos nosso maiores vícios atualmente e, ao que tudo indica, deve alçar voos mais altos pelas próximas semanas, se consagrando um dos primeiros sleeper-hits do ano. Você também pode ouvi-la na nossa playlist no Spotify, “Pop! Pop! Bang!”.

Tem como dizer não pra essa maravilha de música?
Tecnologia do Blogger.