Recap || X Factor UK 2015: a fase ao vivo começou e, a julgar pela estreia, promete horrores!


Foi ao ar no começo da noite passada, o primeiro liveshow da temporada 2015 do nosso amado X Factor UK. E, depois de toda a repercussão e aprovação dos leitores no ano passado, nossa coluna semanal, com comentários sobre os episódios, está de volta!

Pra essa semana de estreia da fase ao vivo (que vem cheia de novidades, como contamos aqui), a produção optou pelo tema "This is Me", onde deveriam escolher músicas que representassem quem são enquanto artistas ou então que tivessem algum significado pra eles. Com isso, tivemos desde clássicos como David Bowie, Beach Boys e Whitney Houston, até nomes bombados atualmente, como Adele, Ariana Grande e Justin Bieber. Sem contar algumas escolhas não muito óbvias. E ah, ainda teve a revelação do Wildcard da temporada. Mas, num geral, foi um grande primeiro dia. Quer saber mais? Cola com a gente que começou nossa Recap.


Lauren Murray – "I'm Every Woman" (Whitney Houston)
E o programa já começa lá em cima, com a animação de Lauren Murray, seu cenário mega colorido e um clássico de Whitney Houston. Ok, cantar Whitney em programas assim virou algo tão previsível pra quem tem vozeirão, que deveríamos estar bem putos com Ms. Murray, certo? Errado! Vocalmente e visualmente tudo funcionou. De ruim, só esse nervosismo aparente dela. Mesmo não sendo sua melhor performance, é inegável o quão maravilhosa e do povão ela é, que fica difícil torcer contra e segue como uma das nossas apostas de finalista da temporada. Vem cá, Lauren, me dá um abraço e vamos pra um pub rir muito após esse show, sua linda!
 

Max Stone – "Someone Like You" (Adele)
Outra coisa que ninguém mais aguenta ouvir em reality show, é qualquer uma da Adele, certo? Mas e se por acaso for uma versão 4:20 de "Someone Like You", cantada por um cara que pende ao rock? Hahahaha, são bizarrices que só Tio Simon proporciona! E a cobaia da vez foi o ótimo (mas que só descobrimos sua existência nas Judges House) Max Stone. A versão do moço foi uma brisa sem fim no início, que já queríamos tirá-lo do palco antes que o cheiro ultrapassasse as barreiras da tela. Mas na segunda metade e, especialmente no final, quando ele acelerou e firmou os vocais, foi brilhante e nos fez relembrar os motivos do encantamento nas JH.
 

Alien Uncovered – "Do It Like A Dude" (Jessie J)
Ai, confesso que esperava mais quando a song choice saiu. As Alien (me recuso a escrever o segundo nome dado pela produção) são um dos acts mais interessantes da temporada, pensando com o bolso do Simon, mas nessa primeira performance foi tudo poluído demais. Sem contar esse mundo de gente no palco, que parecia a versão feminina do Stereo Kicks (sdds!). Queria mais dança, mais loucura, mais animação. To decepcionado, mas como é previsível que elas duram pra semana que vem, já quero mais, bem mais. E elas podem oferecer.
 

Kiera Weathers – "Crying For No Reason" (Katy B)
Que visual mais Leona Lewis, hein, dona Kiera? Adorei a referência, mas a performance, em si, teve nadinha de Leona e foi bem esquecível. Talvez a mais fraca da jovem moça até agora. Enquanto na das Alien, tivemos poluição visual, a de Kiera ficou clean demais, apenas com esses efeitos no telão. Ainda quero entender por que a girl com maior potencial de baladas não cantou uma na estreia. Mas ok. Próximo!
 

Anton Stephans – "Dance with My Father" (Luther Vandross)
Ai, Anton, não faça isso com esse blogueiro que tanto simpatiza com você. "Dance with My Father" é uma das poucas músicas capazes de me fazer chorar, mas não foi o caso aqui. Não apenas pelo começo fora de tom ou pela falta de potência em outros versos, mas, na verdade, essa música foi grande demais pro adorável Anton. Se queriam que ela fosse cantada, ao menos que fosse pela Lauren, então. Não espantaria se Anton fosse ao bottom logo mais, porque foi sofrível, infelizmente.
 

Ché Chesterman – "Tears Dry On Their Own/Ain't Mountain High Enough" (Amy Winehouse/Marvin Gaye & Tammi Terrell)
Assim, muita gente baba no Ché, mas, ao menos pra mim, segue indiferente. É bom cantor? Sim, é. Mas isso não é o The Voice, e todos argumentos que vi defendendo-o até agora, lembram muito os que eram utilizados pro Andrea Faustini ano passado. Será mesmo que o X Factor precisa que um candidato assim vá tão longe de novo? Espero que não. Sobre a performance, em si, foi meio canastrona com essa ideia do mashup, até porque era algo já visto ali dentro, né, Jahmene? E, vai soar bizarro dizer isso, mas a do Mr. Douglas, finalista em 2012, foi bem superior.


Mason Noise – "Sorry" (Justin Bieber)
Gente, pelamor que a implicância que agarram do Mason só tem a ver com o que ele fez nas 6CC? Ai, larguem essa mágoa de cabocla logo e dêem uma segunda chance ao moço, que é, de longe, um dos melhores performers da temporada. Posso tá dizendo uma loucura sem limites, mas Mason Noise é a versão masculina da Fleur East, gente. E o que compromete (no caso dele um pouco irritante até) é a parte vocal também. Não que ele cante mal, mas esse timbre anasalado e essas extensões que quase não chegam, podem (e devem) ser melhor trabalhadas. E sobre a música, em si, foi menos sofrível e com mais fôlego até, dentro da escala Bieber de lives rs. No contexto geral, foi o mais próximo de X Factor que tivemos até agora. E to falando sério!
 

Reggie 'N' Bollie – "It Wasn't Me" (Shaggy)
Eu jurava que eles seriam "vendidos" como joke act, mas errei feio e fizeram uma performance maravilhosa. A começar pela escolha, que amém mudaram (a inicial seria aquela chatice que dói a alma "Beautiful Girls") e optaram pelo clássico saboroso do Shaggy e que tem A CARA da dupla. Foi inteligente, fresh, divertido e um dos pontos altos da noite!
 

Louisa Jonhson – "God Only Knows" (Beach Boys)
Ela é pimpadaça, tem apenas 17 anos, canta pra baralho, tem presença, é comercial, é a favorita disparada pra vencer essa temporada, e justificou tudo isso já no primeiro liveshow, fazendo uma performance irretocável (e na versão de Joss Stone) de um hino eterno, grandioso e que ela jamais havia sequer ouvido (ué?!), dos Beach Boys. Louisa, independente do que acontecer na competição, saiba de uma coisa: o mundo tá de braços abertos te esperando, porque você tem tudo pra ser enorme, menina! ❤
 

Bupsi – "You're A Wonderful One" (Mavin Gaye)
Devolvam a Bupsi de antes desse episódio, que além de cantar, me fazia rir e não tinha filtro, pfvr? Que performance estranha, chata e bem ZzZz, que fica difícil achar alguma coisa positiva. Uma pena e fortíssima candidata a ser primeira eliminada.



4th Impact – "Problem" (Ariana Grande feat. Iggy Azalea)
A melhor girlband da competição justificou seu posto mais uma vez, assim como o de que são uma das minas de ouro do Simon. Gente, que furacão foi esse? E nem de longe foi a melhor delas, mas suficiente pra mostrar o quão incríveis são: dançam, cantam e ainda fazem rap. Cadê esse álbum de estreia, hits e reconhecimento mundial?



Monica Michael – "Make It Rain" (Ed Sheeran)
WOW!!! Ano passado a não-ida dela para as Judges House foi um dos maiores erros da história do programa. E, nesse ano que Monica Michael voltou, quase que repetem o erro, agora não levando-a para os lives. Por sorte, criaram um wildcard de última hora e presentearam a moça, que voltou num dos melhores makeovers dos últimos anos e DESTRUIU tudo nessa primeira performance, ao som de Ed Sheeran. Sobrou voz, presença, emoção e todo o clima apoteótico que seu retorno pedia. Vai dar muito, muito, muito trabalho ainda nessa edição!
 

Seann Miley Moore – "Life On Mars" (David Bowie)
TAQUEOPARIU, Seann Miley Moore!!! Se Monica Michael DESTRUIU tudo em sua apresentação, o que dizer dessa performance ridiculamente perfeita do nosso muso australiano divisor de águas do X Factor e um dos maiores vocalistas masculinos em sua história? O cara me pega um dos maiores clássicos eternos do Bowie, faz sua própria versão repleta de teatralidade, com um salto 18, descendo escadas e sem desafinar em nenhum momento. Melhor da noite disparado! Seann foi amor à primeira vista e continuará assim, bem como esperamos, de coração, que o UK entenda/compre sua proposta trangressora e inédita pro programa, porque ele tem aquilo que tanto procuram: o famoso "fator x".
 

E assim, de forma épica, termina esse primeiro liveshow, com destaques extremamente positivos para Seann, Monica e Louisa, que roubaram a cena e se confirmam como candidatos fortes nesse ano. Por outro lado, os negativos, ficam com Bupsi, Anton, Max e Kiera.

Ainda não foi revelado se teremos uma eliminação dupla logo mais, mas é bem provável. Afinal, ao invés de 10, teremos apenas 7 liveshows nessa temporada. O que fará do programa algo bem mais corrido que de costume. Mas, apostaríamos na Bupsi rodando direto, e um bottom entre Anton x Kiera ou Max. E vocês?

Nos vemos nos Results logo mais, que contarão ainda com as performances de Little Mix e Ellie Goulding.
Tecnologia do Blogger.