Vai ter rap sim! Lolla Brasil 2016 está negociando com Macklemore and Ryan Lewis, mas já se garantiu com Eminem e Snoop Dogg

Aí que eles estão arriscando de vez. O Lollapalooza 2016 começou a agradar os fãs de longa data do festival desde que surgiram rumores sobre a vinda de Florence + The Machine, Of Monsters and Men, HAIM, Alabama Shakes e até a prometida que nos deu bolo nesse ano, Marina and The Diamonds, mas do mês passado pra cá, a linha em torno das especulações sobre o festival fez uma curva e tanto.



A curva em questão é pelo risco que o festival parece estar prestes a assumir ao apostar num gênero e público que apareceu timidamente nas edição anteriores: o hip-hop.

Pra você ter uma ideia, na sua primeira edição, que aconteceu em 2012, quando ainda estavam no Jockey Club, o Lollapalooza Brasil contou com seis atrações do rap, entre nomes grandes e emergentes, sendo elas O Rappa, Rhythm Monks, Pavilhão 9, Ritmo Machine, Racionais MCs e Tinie Tempah. Na edição seguinte, o festival manteve o contato com o gênero ao trazer para seus palcos artistas como Criolo, Nas, Planet Hemp e Major Lazer, mas já tinha como sua característica o faro para revelações do pop e rock alternativo, quando já tocava Of Monsters and Men, Passion Pit, Crystal Castles e até os brasileiros do Copacabana Club e Boss in Drama.



Na sua estreia no Autódromo de Interlagos, em 2014, o Lollapalooza também trouxe rap, só que em menor escala, com nomes como Kid Cudi e Cone Crew Diretoria, e a preferência pelos outros gêneros prevaleceu no ano seguinte, no qual Marcelo D2 foi um dos principais representantes do estilo e, ainda assim, convidado apenas pelo desfalque duplo de última hora de Marina and The Diamonds e a banda Kodaline, que iria substituir a galesa, mas não conseguiu seu visto a tempo do show.

Para esse ano, entretanto, o Lolla parece apostar pesado no hip-hop e, pela primeira vez, investe em grandes nomes do gênero para o que deve ser uma “noite do rap” dentro do festival.



Como conta o jornalista José Norberto Flesch, responsável por inúmeros anúncios que ainda farão nossos cardiologistas ficarem ricos, os rappers Eminem e Snoop Dogg estão confirmados na próxima edição do evento, que acontece nos dias 12 e 13 de março, no Autódromo do Interlagos, mais uma vez. Só que não parou aí pois, fora os rappers, que são dois dos maiores ícones do hip-hop dos anos 90 e 2000, o festival estaria em negociação com a dupla Macklemore and Ryan Lewis, que estourou em 2013 com músicas como “Thrift Shop” e “Can’t Hold Us”, do CD de estreia “The Heist”, e há pouco lançou seu single novo, “Downtown”, lá no MTV Video Music Awards.



O jornalista ainda anunciou que o festival está de olho no duo americano Run The Jewels, uma das maiores apostas do hip-hop para o próximo ano e que, desde o começo de 2015, tem protagonizado alguns momentos bem promissores, como uma parceria com o músico Jack White no grandioso Madison Square Garden, uma colaboração com o baterista Travis Barker e até mesmo performances em outros festivais, como o Coachella 2015. Se confirmadas, essas atrações transformariam esse momento numa verdadeira viagem pela história do hip-hop, dos grandes nomes do passado às apostas do presente. Bem que podiam trazer também o Drake, Kendrick Lamar e Azealia Banks, né? Se a verba bancar, o Kanye West é bem vindo. Até a Iggy Azalea podia vir pra arriscar uns freestyles.

Além dos nomes citados desde o início do post, também é esperado que o Lollapalooza Brasil 2016 conte com apresentações da banda Mumford and Sons e do músico Noel Gallagher. Entre tantas especulações, até o britânico Sam Smith, que se apresenta daqui alguns dias no Rock in Rio, parece estar a caminho do festival no ano que vem.



Seria esse o melhor Lollapalooza de todos os tempos?
Tecnologia do Blogger.