O It Pop foi recrutado pelo FBI e é o novo responsável em achar artistas desaparecidos do Hot 100. Nos ajude!

Algo de inusitado aconteceu esta semana. A base do portal recebeu uma ligação de ninguém menos que o chefe da seção de desaparecidos do FBI. Entre todos os portais/blogs/sites de cultura pop no mundo, fomos recrutados para achar artistas sequestrados, fugidos, abduzidos e substituídos do Hot 100 da Billboard. Este é um post para fazer um apelo a todos os nossos leitores: se alguém souber de informações sobre o artista em questão, por favor, compartilhe, comente, curta, tweet e mostre para todo mundo que conhecer.

Nossa primeira missão do It Investiga! é encontrar ela: loira, diva, rica, fã da Gaga, ex-sombra da Britney, melhor jurada do The Voice e dona da voz: Christina Aguilera! Agora, traremos o dossiê completo para que todos fiquem a par das informações que temos e sintam-se livre para contribuir nos comentários. Tudo que vocês souberem pode ser útil e uma pista para trazer esta grande artista aos nossos charts.







DOSSIÊ

O topo

Essa moça encantou nossa infância com um teen pop gostosíssimo de se ouvir e baladas poderosas que arrebatavam os cristais das nossas avós. "Genie In a Bottle", "What a Girl Wants", "I Turn To You" e outros clássicos, fazem parte do seu disco de estreia, auto-intitulado e fenômeno de vendas. Com o meteórico sucesso, a mídia tentou, mas Christina nunca se abalou com comparações. Britney e P!nk, outras duas rainhas pop da época, sempre foram postas como suas rivais, mas nada parou a voz de Aguilera nem o Eminem e ela chegou ao sol com seu segundo álbum, "Stripped".

Aqui, Xtina vem literalmente nua in your face, em um dos melhores discos pop de todos os tempo. Abraçando influências do soul, R&B e do jazz, ela criou hinos de empoderamento ("Dirrty", "Fighter" e "Can't Hold Us Down") e mais música para quebrar cristais e os nossos corações ("Beautiful", "Impossible" e "I'm Ok"). Aclamadíssimo, ganhador de Grammy e apenas o início do samba.


Em 11 de agosto de 2006, o mundo da música passou por uma revolução. Fomos apresentados ao terceiro disco de inéditas de Christina Aguilera, e ele se chamava: "Back To Basics". Jazz e soul são gêneros que mudaram o curso da música mundial, mas na era pop, eram apenas obsoletos, não recebiam nenhuma atenção e estavam marginalizados, até que Madam X conseguiu mostrar ao mundo que apesar de pop, suas maiores influências iam muito além disso. Com toda uma persona de seu alter-ego, Baby Jane, foi com "Ain't No Other Man", "Hurt", "Candyman" e outras masterpieces, que o ápice foi atingido.




Hiato

Pouco antes de finalizar a turnê do "Back To Basics", Christina engravidou e interrompeu a divulgação do disco. Ela teve seu baby Max, tirou longas e merecidas férias, nos deixando ansiosíssimos por novidades. Diminuindo um pouco nossa saudade, ela lançou a coletânia "Keeps Getting Better: A Decade Of Hits", que foi um sucesso e já mostrava uma mudança de direcionamento com seu primeiro single, a eletrônica, "Keeps Getting Better". Após isso, ela começou trabalhar no seu retorno, momento este que até hoje gera controvérsias.




Motivo do desaparecimento: Flop

Após se dedicar completamente à sua família por alguns anos, Aguilera parecia decidida a retomar seu trono. Aparentemente, dentro das tendências eletrônicas, ela sentiu a necessidade de se ajustar, pois enquanto antes ela apostava em influências de tempos passados, chegou a hora de ser futurística e biônica. "Bionic" foi lançado em 2010 e mesmo com menor pico para um first single de Christina ("Not Myself Tonight chegou até o 23º lugar do hot 100), a expectativa era grande, só que um planejamento de divulgação perdido, para um álbum....peculiar, além do meteoro Lady Gaga e seu monstro, fizeram com Christina conhecesse o flop.



Não teve turnê, não teve single nem no top 10 e não teve mais do que 1 milhão de cópias vendidas. A única coisa que teve foi a divisão da fã-base, entre os que amam e os que odeiam. O "Bionic" é bom SIM, bagunçado, exagerado, mas um ótimo disco pop, porém se tornou o marco do flop, a referência-mor de uma grande artista pop desvalorizada. Entretanto, Xtina não parou, fez o shake it off e a burlesca. Ao arriscar como atriz, ela nos deu mais um gostinho da era B2B e com uma soundtrack incrível, esse musical morou nos charts, concorrendo e ganhando do 4º disco de inéditas. Em seguida, X começou a reinar absoluta com a melhor jurada do The Voice, que se tornou um lugar propício para respirar e recomeçar os trabalhos.

Também não foi dessa vez. Numa tentativa de renascer como uma fênix, Christina regou, regou e regou, mas sua "Lotus" não floresceu. Cheio de potencial, dessa vez ela trocou o exagero de 24 músicas, sendo muitas incoerentes com a proposta do álbum anterior, por 18, em um disco mais coeso, porém fraco. A chegada de "Your Body", uma mid-tempo excelente e bem diferente do que vingava nas paradas, não fez o barulho que deveria e mais uma vez pecando no cronograma de divulgação, más escolhas para singles e mais focada em outras coisas, o flop foi consolidado. Mesmo com tudo isso, tínhamos Christina Aguilera no topo, pois quem acredita que "Moves Like Jagger", "Feel This Moment" e "Say Something" tornariam-se tais hits sem sua incomparável voz?




Status: Vista recentemente

Após a última temporada do The Voice e sua segunda gravidez, apareceram diversos boatos sobre o oitavo álbum de Christina Aguilera. Sabemos que ela está compondo, trabalhando com Pharrell e em segurança. No entanto, nada de concreto, a não ser um show particular com filmagem de celular que caiu na rede há algumas semanas e uns episódios do seriado "Nashville". O que podemos fazer agora é deixar um recado: "Christina, se você estiver nos lendo, por favor, dê notícias. Toda sua fã-base está preocupada e a Lady Gaga ainda parece focada no jazz. Anuncie seu novo single e volte para o topo dos charts. Estamos com saudades!".

Tecnologia do Blogger.