Stream: depois de muita espera, eis que 'Feline', álbum de estreia da Ella Eyre, finalmente está entre nós!


Quem nos lê aqui no blog há alguns anos, sabe o quanto nos dedicamos a acompanhar e apostar na carreira de novatos. A talentosa britânica Ella Eyre, de 21 anos, é um desses casos. Desde o segundo semestre de 2013 e, mais precisamente, em janeiro do ano passado, quando seu nome foi colocado como segunda maior aposta do ano pela famosa BBC Sound of..., ficando atrás apenas de um tal de Sam Smith, nós criamos uma expectativa tremenda em função de seu álbum de estreia, que, à época, estava previsto para o meio de 2014. Porém, de lá pra cá, foram uma série de desencontros entre a cantora e sua gravadora, que nunca chegavam ao consenso sob a real sonoridade do material ou as faixas que fariam parte dele. Com isso, o tempo foi passando e o hype sobre Eyre, diminuindo.

Mesmo assim, ela continuou lançando singles esporádicos (e sensacionais), como "If I Go" e "Comeback", enquanto regravava o material por inteiro. Agora, no final de agosto de 2015, mais de um ano depois da primeira data estipulada, FINALMENTE "Feline" foi lançado oficialmente.

Precedido pelos dois singles oficiais citados acima, além de "Together" e "Good Times", a cantora tenta recuperar o tempo perdido e provar que seu talento (que não é pouco) sobressairá em torno de todos os obstáculos do último ano. Numa análise rápida, é um excelente álbum e confirma todas as nossas expectativas em torno da nossa leoa favorita. É pop, porém, repleto de influência drum 'n' bass, com "quês" de soul e R&B, com direito até a um fantástico cover de "We Don't Have to Take Our Clothes Off", clássico dos anos 80, interpretado originalmente pelo Jermaine Stewart. Em breve, faremos uma review dando toda a atenção que "Feline" merece. Mas, enquanto isso, sério, gente, ouçam com muita atenção, porque é um álbum maravilhoso.

Tecnologia do Blogger.