Em busca do Grammy Latino? Tá explicada a misteriosa parceria entre Katy Perry e a compositora de música sertaneja, Paula Mattos!

Paula Mattos pode não ser um nome conhecido para a maioria de nós, fãs de música pop, mas a cantora brasileira de sertanejo e recém-contratada pela Warner Music Brasil rendeu assunto entre os fãs da californiana Katy Perry e por um motivo pra lá de inusitado: uma parceria entre as duas, especulada após o registro de uma música nova, chamada “Fica”, com créditos para a brasileira, Katy, Max Martin, Dr. Luke, Bonnie McKee e Henry Russell.

Assim que descobriram a faixa, os fãs de Katy logo começaram discussões sobre o que a cantora poderia estar aprontando e muitos questionaram, inclusive, se ela não estava mirando seu primeiro Grammy Latino (já que o de lá tá difícil), mas a gente, que não havia falado com calma sobre esse caso misterioso, estávamos certos desde o início: tudo não passa de uma versão brasileira para um de seus hits, gente!

Não é de hoje que artistas de forró e sertanejo regravam músicas americanas, substituindo suas letras por composições inéditas, e nos últimos anos, com o *booom* do gênero e os milhares de contratos assinados com grandes gravadoras, esses artistas precisaram passar a cuidar de burocracias que antes passavam despercebidas, como o registro legal dessas faixas, e foi exatamente isso o que houve com Paula Mattos e Katy Perry.



Inicialmente chamada “Fica”, a música nova da brasileira é, na realidade, uma versão para “Roar”, do álbum “Prism”, daí os créditos para Katy e todos os produtores e compositores envolvidos em seus trabalhos. No fim, entretanto, a canção ganhou um novo título, agora sendo chamada “Um Cara de Sorte”, e já é uma grande aposta de Paula, que compôs essa versão para uma ~famosa dupla sertaneja~ e afirmou:

“[...] Sou fã da Katy Perry e essa música foi um presente para a minha carreira como compositora. Farei da melhor maneira possível para agradar [os fãs da cantora]! A intenção é só de homenagear e jamais denegrir a vida profissional de Katy”, afirmou Paula, que concluiu: “Convido à todos pra me seguirem e conhecerem mais o meu trabalho”.

http://25.media.tumblr.com/40507d924d048115d09e6276db730867/tumblr_msofj7uN3v1szsza3o1_500.gif
...Que eu sou um cara de sooooOOOoooOrte, soooOoooOoorte, soooOoooooooOorte, eu sou um cara de sorte.

Tudo explicado, né gente? Agora deixem de pegar no pé da mulher, que fez tudo dentro dos limites da lei e só quer fazer sua música de boa e ir atrás do seus Grammy também.

No Brasil, principalmente no Nordeste, é bastante comum que versões para sucessos americanos façam sucesso. Alguns dos casos mais engraçados, com o perdão da expressão, são versões como “Me Faz Sentir Prazer”, do Forró Amor de Cinema, que na verdade é “Firework”, também da Katy Perry, “Alexandre”, do Aviões do Forró, para “Alejandro”, da Lady Gaga, “Poderosa, Linda e Perigosa”, que é como ficou “We Found Love”, da Rihanna, com o grupo Forró na Veia, e “Paga Pau”, que é mais uma versão do Aviões do Forró, desta vez pra “Criminal”, da Britney.

Da última vez que uma dessas versões gerou tanta discussão, foi quando integrantes do grupo Calcinha Preta registraram uma música chamada “Não Tenho Culpa”, com créditos para a cantora Rihanna. Antes de entenderem o que estava havendo, muitos acreditaram que a faixa fazia parte do seu novo e aguardado álbum, devido a cantora possuir em seu repertório uma canção chamada “Te Amo”.




Um dos maiores casos de versões bem sucedidas pertence ao Gusttavo Lima, que regravou “Just Give Me A Reason”, da P!nk, numa versão chamada “Diz Pra Mim” e que muitos sequer pensam se tratar de uma regravação de um hit americano.

Será que a Paula Mattos tem alguma rival na indústria daqui? Seria realmente hilário se alguém Paula Fernandes???  aparecesse com uma regravação de “Brave”, da Sara Bareilles, para disputar espaço nas rádios com a tal “Um Cara de Sorte” ou quem sabe regravando algo da Taylor também, hahaha.

http://media.giphy.com/media/K7HYkHOU911D2/giphy.gif

Só não pode esquecer de pagar todos os direitos e porcentagens da cantora, né? Porque essa briga, vai atrás mesmo, revoluciona a indústria com post no Tumblr e até acaba com todo o racismo da indústria convidando artistas para subirem em palcos e vê-la ganhando prêmios, RS.
Tecnologia do Blogger.