Anos depois de colaboração com Jay Z, Marina Abramovic confessa: ‘Me senti completamente usada por ele’



ATUALIZAÇÃO: Como o medo do avião cair é maior, Marina se desculpou publicamente com Jay Z ao saber que se enganou e, no fim das contas, o rapper havia sim feito uma doação para sua instituição. Leia mais aqui.

Que feio, hein Jay Z? O rapper, produtor, empresário, dono da plataforma de streaming mais persistente que a carreira solo de Nicole Scherzinger e marido de Beyoncé causou um impacto e tanto com o lançamento do seu último disco, “Magna Carta... Holy Grail”, e um dos principais trabalhos do álbum foi a canção “Picasso Baby”, que ganhou um clipe todo artístico-conceitual, com direito à uma performance de seis horas inspirada nos trabalhos desenvolvidos pela Marina Abramovic AND com participação da própria, mas a artista, numa recente entrevista, revelou que as coisas não aconteceram como ela esperava e que se sentiu “usada” pelo cara.

A história é que, pra armar todo aquele projeto conceitual e inspirado nos trabalhos de Abramovic, Jay Z foi atrás da própria que, em troca da colaboração, pediu pra que ele ajudasse financeiramente sua instituição, que funciona de forma independente. Como ele é quase uma máquina de dinheiro e tem 99 problemas, mas a queda do dólar não é um deles, é claro que ele topou, só que, segundo ela, não cumpriu com o trato. Serving “Bitch Better Have My Money” realness.

“Um dia antes [da performance que resultou no clipe de ‘Picasso Baby’], ele veio ao meu escritório e eu lhe dei uma apresentação completa no PowerPoint e disse, ‘certo, você pode me ajudar, porque eu realmente preciso de ajuda para construir essa coisa’. Mas depois ele só me usou. Isso não foi justo”, afirmou Marina.



Por mais que não seja muito conhecida pelos fãs de música, Abramovic já trabalhou com outros artistas, como Lady Gaga, nome do qual se aproximou bastante durante o processo criativo do disco “ARTPOP”. Nesta mesma entrevista, Marina chega a citar a cantora de “Jewels and Drugs”, afirmando:

“Isso foi muito diferente da Lady Gaga, por exemplo, que fez um trabalho incrível comigo. Só por ter quarenta e cinco milhões de seguidores, ela trouxe todos esses jovens para o meu público”, completou.

Entretanto, a experiência com Jay Z fez com que Marina prometesse para ela mesma nunca mais se misturar desta forma, o que é realmente uma pena.

“No fim, isso foi algo sem volta. Eu nunca farei isso de novo, isso eu posso dizer, nunca. Eu fui realmente bastante ingênua nesse meio. Isso era novo pra mim e eu não tinha ideia que isso pudesse acontecer. É tão cruel, inacreditável. Eu ficarei longe disso, com certeza”, finalizou.

“Picasso Baby” foi lançado em 2013 e é um registro da performance de Jay Z com Marina, que aconteceu numa galeria de arte em Nova York e durou nada menos que seis horas. A apresentação foi inspirada em “Relation”, lançada pela artista performática em 1977 como parte do projeto “The Artist Is Present”, e contava com o rapper apresentando sua música na frente de várias pessoas sem parar.

A publicação responsável pela entrevista, Spike Art Magazine, afirmou que entrou em contato com a assessoria do rapper para falar sobre o assunto, mas ainda não teve qualquer retorno. Seja como for, ficou bem chato para ele, hein? Pega uma quantia do Tidal e paga o que você deve pra Marina, Jay! E nada de sair derrubando aviões, ok?
Tecnologia do Blogger.