Com dancinha esquisita e muita vulnerabilidade, Björk lança o clipe para ‘Lionsong’!

A Björk é uma artista bem singular, né? Geralmente esse é o jeito que encontramos pra falar sobre algo estranho, diferente de tudo o que já vimos e ouvimos, e por mais que, nessas outras palavras, possa soar de uma maneira negativa, no caso da islandesa, é positivo. A música dela é algo dela, só dela, e é como se não pudéssemos imaginar nenhuma outra artista fazendo igual e muito menos chegando perto disso. Talvez isso a faça ser a Björk.

Seu novo disco, “Vulnicura”, caiu na internet com meses de antecedência em relação ao seu vazamento e, no calor do momento, o que não faltaram foram fãs para a chamada pelo G1 como “Adele para os indies” — título que até derivou uma brincadeira nossa, neste outro aqui —, mas sendo sincero, sequer é algo que nos atrai. É lindo, instigante, tudo tão rico de detalhes e misterioso, só não faz nosso tipo mesmo. E isso é completamente normal. 

Por essas e outras, não esperem uma review do disco aqui no blog, por exemplo. Sequer temos bagagem em relação ao trabalho dela para fazer isso bem e, se é para algo raso, o melhor é não tentar, né? Quem sabe numa próxima, com mais tempo para aos poucos dissecar a sua carreira e então entender o que a fez ser a Björk de hoje. Sua música não é algo pra consumirmos às pressas, então não é o que vamos fazer. 

Seja como for, isso não nos impede de acompanhar a era, ainda que bem superficialmente, e ela tem rendido umas coisas bem interessantes. Diferente, né? Tipo o clipe lançado por ela nesta quinta-feira, 12, para a canção “Lionsong”. 

O vídeo é tão complexo que tudo o que já vimos da islandesa até aqui e, ainda assim, aparenta ser bem simples. Ele começa com seus seios espremidos no que representaria o seu coração, indo de dentro para a fora, numa exposição de toda sua vulnerabilidade em meio a música, que pode ser meio “desritmada”, mas fala sobre amor.


Dancinha esquisita. Mas a gente sabe que é arte. Dessas coisas contemporâneas de difícil digestão e que causa as mais variadas reações “kinda” Marina Abramovic e derivados, sabe? De Adele mesmo, ela não tem nada.
Tecnologia do Blogger.