Single Review: Kelly Clarkson volta como se nunca tivesse saído do lugar em ‘Hearbeat Song’

A maioria dos artistas atualmente inauguram mais e mais turnês de promessas sempre que estão prestes a voltar, usando a expectativa pública como uma das principais táticas pra que o seu retorno não passe despercebido, mas Kelly Clarkson, dona de uma das carreiras mais estáveis herdadas de um reality show musical, foi bem menos pretensiosa quando anunciou “Heartbeat Song”, que abre os trabalhos do seu novo disco, primeiro desde a chegada do seu filho.

Numa primeira ouvida, é inevitável a associação com inúmeras outras canções e até pensamos em outras possíveis artistas que funcionariam muito bem com essa canção, incluindo Demi Lovato e a britânica Jessie J, mas não há o que questionar, “Heartbeat Song” é uma música repleta de características marcantes de toda a carreira de Clarkson.

Introduzida por seu refrão acapella, a música cresce aos poucos entre sintetizadores tímidos e um rock pop aos moldes do que a própria nos apresentou em discos como “All I Ever Wanted”, de 2009, e tem uma justificativa mais que válida para o seu quê tão radiofônico: a produção de Greg Kurstin, que raramente erra quando a missão é fazer uma grande canção.

Liricamente falando, “Heartbeat Song” perde alguns pontos. A música já sai na vantagem por não ter uma letra sobre auto ajuda, o pop atual já está repleto de mimimi e ninguém está pedindo por mais, mas se perde em meio a versos bobos (seu refrão começa com “essa é a música da batida do meu coração e eu vou tocá-la”) que, se não fosse o vislumbre da cantora por conta da maternidade, julgaríamos como um grande retrocesso em suas composições. 



No fim das contas, adoramos quando vemos artistas se reinventando e acertando nas suas novas influências, assim como admiramos quando eles seguem investindo em fórmulas que tanto gostamos, até porque não se mexe em time que está ganhando, mas não deixa de ser preocupante pensar que Kelly Clarkson vem investindo na mesma receita há tanto tempo, o que termina tornando questionável até aonde estamos lidando com características de sua autenticidade na música ou uma barata zona de conforto.
Tecnologia do Blogger.